<
>

Esquadrão brasileiro sofre derrota em evento russo marcado por estranhezas; entenda

play
Belfort cobra Wanderlei Silva por revanche: 'Ele tem que assinar o contrato' (1:03)

Luta entre os dois brasileiros teve nocaute espetacular de Belfort em 1998 (1:03)

O ‘AMC Fight Nights’, evento realizado na última terça-feira (23) em Sochi (RUS), apresentou de tudo um pouco. Os brasileiros Adriano Rodrigues, Gustavo Erak, Márcio ‘Pedra’, Rildeci Dias e Wágner ‘Zuluzinho’ atuaram na atração russa, foram derrotados pelos atletas locais e alguns de forma bastante inusitada.

O veterano ‘Zuluzinho’, de 42 anos e 180 kg, lutou contra a promessa Yusup Shuaev e esteve próximo de tirar a invencibilidade do rival. No primeiro round, o brasileiro aplicou um knockdown no russo e comemorou o possível nocaute, se jogando no chão. No entanto, o árbitro não encerrou o combate e sim o assalto. Na sequência, o duelo continuou e os juízes laterais premiaram o atleta da casa com a vitória por decisão majoritária, resultado que deixou o gigante maranhense inconformado.

Gustavo Erak disputou o cinturão vago do peso-galo (61 kg) contra Vladimir Egoyan e, apesar da garra, não conseguiu sair como campeão da organização. O brasileiro sofreu uma lesão no braço no primeiro round, mas seguiu na luta. Apenas no quarto assalto que os médicos interromperam o confronto, para insatisfação de Gustavo, que reclamou da decisão.

No ‘main event’, Adriano Rodrigues não foi páreo para Andrey Koreshkov, ex-campeão dos meio-médios (77 kg) do Bellator. O russo finalizou o adversário ao aplicar uma chave-de-braço ao final do primeiro round (veja abaixo ou clique aqui). O peso-médio (84 kg) Márcio ‘Pedra’, que ficou conhecido por sua participação na segunda edição do TUF Brasil, também não resistiu e foi nocauteado por David Barkhudaryan nos primeiros cinco minutos, após ser castigado pelo oponente (veja abaixo ou clique aqui). Pelo peso-mosca (57 kg), Rildeci Dias perdeu na decisão unânime dos juízes para Badmatsyren Dorzhiev, invicto no MMA.

E não parou por aí. Mikhail Turkanov, lutador abertamente nazista e que possui tatuagens de suástica pelo corpo, foi permitido de atuar pela organização, porém o desfecho da história não foi bom. O meio-médio Alibeg Rasulov, invicto no MMA, puniu o adversário e nocauteou na base do ground and pound ainda no primeiro round.