<
>

Boxe: Esquiva Falcão revela fim de contrato com Top Rank e faz 'exigência' para renovar

No último sábado, Esquiva Falcão encarou sua prova de fogo no boxe profissional. O brasileiro mediu forças com Artur Akavov, ex-desafiante ao cinturão dos pesos-médios (72,6 kg) da WBO (Organização Mundial de Boxe) e não tomou conhecimento do rival, vencendo por nocaute técnico no 4º assalto – após quebrar o nariz do russo.

Com a vitória no evento realizado em Las Vegas, o brasileiro se aproximou de uma chance pelo título, mas primeiro precisa resolver uma pendência.

O compromisso de Esquiva contra Akavov foi o último previsto no contrato da empresa promotra Top Rank, responsável por gerenciar sua carreira.

Desta maneira, o vice-campeão dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, revelou que já está em processo para a renovação do vínculo, porém pregou cautela sobre o acerto e fez uma exigência.

"Estou muito feliz com a Top Rank. Eles fazem um trabalho quase perfeito, porque ainda não lutei pelo cinturão do mundo, senão seria perfeito (risos). Essa foi minha última luta do contrato com eles e já estamos negociando. Eles me mandaram um contrato de um ano com três lutas, e uma seria pelo cinturão. Só pedi para esperar eu ganhar essa luta, para depois ver o que faremos porque era um adversário bom, duro e ganhei no 4º assalto. Quero continuar com a Top Rank e acredito que ela possa me levar ao cinturão e ser campeão”, adiantou o pugilista brasileiro, que dirigiu com seu treinador de volta para Los Angeles poucas horas depois de ter o braço levantado no ringue.

Perto de disputar um dos cinturões de sua categoria desde 2019, o atleta por vezes desafiou o japonês Ryōta Murata, seu algoz na final olímpica e atual super-campeão da WBA (Associação Mundial de Boxe). No entanto, a carreira do lutador também é gerenciada pela empresa Top Rank, o que parece ter dificultado o casamento da revanche.

Esquiva garante que o rival recusou enfrentá-lo ao menos em duas ocasiões.

"Falei com meu empresário que queria que a próxima já fosse pelo cinturão. Pedi para que colocassem uma cláusula de que a próxima já fosse pelo cinturão para assinar o contrato. Já estamos preparados e focados e só falta arrumar um rival para isso. A Top Rank é sempre a 1ª opção, porque me tratou bem como atleta. Vamos esperar o contrato deles para avaliar e ver certinho. Sei que ganhei pontos importantes com eles agora e que podem melhorar o contrato. Eu arrisquei, porque se perco essa luta, o contrato que eles tinham me oferecido ia cair bastante. Ia dar ruim para mim (risos)", concluiu.

Esquiva Falcão faz parte do top 10 do ranking das principais entidades do pugilismo mundial na divisão dos pesos-médios.

Medalhista de prata nas Olimpíada de Londres 2012, o brasileiro ostenta 20 triunfos por nocaute em sua carreira profissional no boxe, além de oito vitórias por pontos, em caminhada que teve início na temporada 2014.