<
>

UFC 257: De muleta, McGregor diz que foi destruído por conselho de brasileiro a Poirier: 'Minha perna está morta'

play
Poirier 'tira onda' e assopra a mão que 'pegou fogo' e destruiu McGregor (0:08)

No UFC 257, norte-americano chocou o mundo ao nocautear o irlandês (0:08)

Um brasileiro teve papel fundamental no nocaute de Dustin Poirier para cima de Conor McGregor no UFC 257. É o que disse o próprio irlandês, que precisou de uma muleta para se locomover após a luta na noite deste sábado (23) e conseguir dar entrevista aos jornalistas.

“Quando eu vi que ele tinha Thiago Alves no corner, eu sabia o que me esperava. Eu sabia que ele ia tentar ganhar na base do chute baixo. Foi a minha primeira vez de experimentar isso. Ele acertou uma no começo, o Thiago falou ‘essa foi boa’, e eu estava pensando ‘filho da p***, foi uma boa mesmo’. E isso foi acumulando”, afirmou McGregor.

Thiago Alves é Thiago Pitbull, ex-desafiante ao cinturão dos meio-médios do UFC. Ele agora é um dos treinadores da American Top Team e esteve no corner de Poirier. Especialista em muay thai, o brasileiro sempre teve os chutes como arma principal de seu jogo.

E foram os chutes baixos que deixaram McGregor praticamente sem conseguir andar.

“Minha perna está completamente morta. Mesmo eu achando que estava conseguindo ficar em pé, estava muito comprometida. Sinto como se tivesse uma bola de futebol americano na minha perna”, disse McGregor.

play
0:15

McGregor precisa de muletas para andar após ser destruído e nocauteado por Poirier

Twitter: @MoynihanCharles | Conor McGregor teve que usar muletas para conseguir chegar na coletiva

O irlandês, porém, garante que tirou uma lição de tudo. E promete até adaptar o jogo para a próxima aparição.

“Não estou tão triste com isso, sei que foi estranho para mim. Estou feliz. Trabalhei muito, dei meu máximo e vou voltar com certeza. Talvez adotar uma postura nova, [para] todo oponente você tem que mudar. Não deixar minha perna da frente tão exposta é algo que tenho que ajustar, então é algo que eu tenho que fazer”, disse.

Veja todos os resultados do UFC 257:

CARD PRINCIPAL

Dustin Poirier (EUA) nocauteou Conor McGregor (IRL) 2:32 do 2º round – leves
Michael Chandler (EUA) nocauteou Dan Hooker (NZL) aos 2:30 do 1º round – leves
Joanne Calderwood (ESC) venceu Jessica Eye (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 29-28) – moscas feminino
Makhmud Muradov (UZB) nocuateou Andrew Sanchez (EUA) aos 2:59 do 3º round – médios
Marina Rodriguez (BRA) nocauteou Amanda Ribas (BRA) a 0:54 do 2º round – palhas feminino

play
1:01

Vitória de Dustin Poirier! Veja como Conor McGregor sofreu o 1º nocaute da carreira

Dustin Poirier acabou com toda a aura do irlandês na trocação, aguentou os golpes que sofreu e encaixou uma sequência devastadora de golpes para conseguir um nocaute simplesmente impressionante

CARD PRELIMINAR

Arman Tsarukyan (RUS) venceu Matt Frevola (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-26) – peso casado
Brad Tavares (EUA) venceu Antônio Cara de Sapato (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 29-28) – médios
Julianna Peña (EUA) finalizou Sara McMann (EUA) com um mata-leão aos 3:39 do 3º round – galos feminino
Marcin Prachnio (POL) venceu Khalil Rountree Jr. (EUA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) – meio-pesados
Movsar Evloev (RUS) venceu Nik Lentz (EUA) na decisão dividida dos jurados (28-29, 29-28 e 29-28) – peso casado
Amir Albazi (SUE) venceu Zhalgas Zhumagulov (CAZ) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) – moscas