<
>

UFC: Darren Till se pronuncia após ser multado por não usar máscara e zomba de policial: 'Triste homenzinho'

play
Diego Brandão fala de vontade de revanche com McGregor e Poirier no UFC (0:53)

Brasileiro ex-UFC lutou com ambas as estrelas que duelam neste sábado (0:53)

Nos últimos anos, não é raro presenciar atletas de MMA envolvidos em episódios polêmicos. O protagonista da vez é Darren Till, e tudo por conta da não utilização da máscara obrigatória para a prevenção contra a COVID-19. Nesta quarta-feira (20), o lutador foi multado por desrespeitar a medida ao deixar uma loja de conveniência na Inglaterra e mostrou toda sua insatisfação ao ser abordado pelos policiais.

Em sua conta oficial no ‘Instagram’, Till postou um registro e pediu para seus seguidores usarem máscaras. Na sequência, na mesma plataforma, o inglês utilizou a ferramenta ‘stories’ e não escondeu sua revolta com a situação. No exato momento da confusão, o atleta realizava uma transmissão ao vivo e pediu desculpas para seu público infantil. O peso-médio (84 kg) do UFC esclareceu que dificilmente se descontrola e justificou seu comportamento ao listar as atitudes do policial que o abordou. Não satisfeito, ‘The Gorilla’, como o lutador é conhecido, minimizou o episódio e ainda zombou do profissional.

“Normalmente, nunca tive problema e não sinto a necessidade de me desculpar com as pessoas por minhas ações, mas quero, em primeiro lugar, pedir desculpas a todas as crianças que estavam assistindo. Raramente, perco a paciência, mas esse cara começou a me assediar, me multou, quando esse valentão nem mesmo está usando a sua máscara corretamente. Ele começou a checar minhas rodas e ficou desesperado para dar uma multa em alguém. Tenha um ótimo resto de dia, oficial. Você deu uma multa de 30 euros (cerca de 96 reais) para descobrir que vai usar todo seu tempo no tribunal agora, seu triste homenzinho”, escreveu Till.

Atualmente, Darren Till é um dos principais representantes da Europa no UFC. O inglês estreou pela organização em 2015, ascendeu de forma meteórica e, inclusive, disputou o cinturão dos meio-médios (77 kg). Na sequência de sua carreira, o atleta subiu para o peso-médio e, pela categoria, venceu uma luta e perdeu outra, sendo a mais recente para Robert Whittaker, em julho de 2020.