<
>

Carlos 'Boi' celebra aniversário atípico na 'Ilha da Luta' e pede 'presente' a Dana White

play
Brasileiros fazendo história, lendas se aposentando e muito mais: os grandes momentos do UFC em 2020 (2:43)

Movimentado ano ainda teve a criação da Ilha da Luta e muita provocação (2:43)

Neste sábado (16), Carlos ‘Boi’ vai para a sua terceira apresentação dentro do octógono mais famoso do mundo, quando encara Justin Tafa, em evento que será realizado na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi (EAU). Mas essa semana o lutador tem convivido com uma situação inédita em sua carreira. O motivo é que o baiano completou 26 anos na última terça-feira (12) e nunca havia passado por essa experiência próximo de lutar.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o peso-pesado admitiu viver uma sensação estranha, pois não pôde nem comemorar seu aniversário uma vez que seguia a risca o cronograma da dieta e dos compromissos oficiais do UFC. Por isso, o brasileiro prometeu descontar essa situação em Tafa e adiantou qual seria seu presente perfeito.

“É um aniversário atípico né?! Nunca tinha passado por uma situação de passar meu aniversário em um período de luta. Mandaram um bolinho aqui no quarto, mas infelizmente não pude comer (risos). Estou na dieta, tenho que comer limpo até o dia da luta e depois desconto tudo. Com certeza meu adversário vai pagar por isso”, afirmou o lutador, que possui uma vitória e um revés no UFC antes de completar.

“Meu presente chega sábado. Eu espero que ele seja um bônus, com Performance ou Luta da Noite. Vou pedir ao tio Dana (White) esse presente depois da luta, mas claro que tenho que fazer por merecer e estou confiante que vem o nocaute”, concluiu.

Após conseguir sua primeira vitória na organização, ao superar Yorgan De Castro, também em evento realizado em Abu Dhabi, ‘Boi’ admitiu que o público pode ver uma versão melhorada sua neste sábado. A explicação é que, além de manter seus treinos em alto rendimento, ele está aliviado por ter anotado um triunfo na liga e, por isso, vai poder soltar melhor seu jogo, aproveitando o estilo de luta do adversário.

“Cada luta que passa é uma versão melhorada. Na primeira eu lutei bem, apesar d revés. Na segunda eu estive melhor e nessa também. Sempre daí em diante. Ele tem brechas maiores que o Yorgan (De Castro) tem no jogo. Mão pesada por mão pesada, o Yorgan o botou para dormir com um golpe só e nem por isso me intimidei quando o enfrentei. Mas com certeza vai ser um jogo mais solto, vou abrir um arsenal de golpes maior, porque o estilo de luta dele permite. Podem esperar o Carlos ‘Boi’ bem eclético”, adiantou.

Depois de perder para Sergey Spivak em sua estreia no Ultimate, Carlos ‘Boi’ conseguiu se recuperar em sua segunda apresentação pela entidade, ao superar Yorgan de Castro na decisão unânime dos juízes, em duelo realizado em outubro de 2020. No MMA profissional desde 2014, o baiano soma nove triunfos e apenas um revés em seu cartel.