<
>

UFC: Niko Price é suspenso por seis meses e leva multa de R$ 45 mil após teste positivo para maconha

Nesta quarta-feira (2), a Comissão Atlética de Nevada anunciou a suspensão e a multa imposta para Niko Price após recente exame antidoping encontrar vestígios de maconha em seu corpo. Em decorrência disso, o lutador vai ficar seis meses afastado dos octógonos, além de pagar uma taxa de 8,5 mil dólares (cerca de R$ 45 mil).

Além da suspensão e multa, o resultado de sua última apresentação também será anulado. Em setembro deste ano, em evento realizado em Las Vegas (EUA), o atleta enfrentou Donald Cerrone e a luta acabou empatada, após três rounds muito disputados. Porém, a disputa passa a ser considerada oficialmente um ‘No Contest’ (sem resultado).

Após ser notificado das punições, Niko Price fez questão de fazer uma publicação nas suas redes sociais (clique aqui ou veja abaixo). O americano agradeceu as mensagens de apoio e prometeu retornar mais forte após o período afastado das competições de MMA.

“Obrigado a todos pelas amáveis palavras. Estarei de volta e pronto para sair na mão depois dessa suspensão em março ou abril”, escreveu o lutador.

Essa é a segunda vez que Niko Price é suspenso por uso de maconha. Em março de 2017, o americano também teve seu exame apontando positivo para o uso da substância, logo após seu duelo diante de Alex Morono, em fevereiro daquele ano. Na ocasião, o meio-médio (77 kg) teve sua vitória por nocaute revertida para um ‘No Contest’ e recebeu um gancho de três meses, além de ser multado em mil dólares (cerca de R$ 5,3 mil).

Niko Price vive uma situação instável no Ultimate. Na organização desde 2016, o americano não consegue resultados positivos em sequência desde 2018, quando bateu George Sullivan e Randy Brown. Após esses triunfos o lutador intercala vitórias e reveses.