<
>

UFC: 'Do Bronx' cita valor de luta com Ferguson e alfineta: 'Não é esse bicho-papão todo'

Há praticamente dois anos, Charles ‘Do Bronx’ deu início a sua maior sequência de vitórias no Ultimate e garantiu ascensão inédita no ranking dos pesos-leves (70 kg), chegando a sexta colocação. Por isso, o brasileiro passou a pedir uma oportunidade de lutar contra alguém do top 5 da categoria. Agora, a tão esperada chance chegou. No dia 12 de dezembro, o faixa-preta de jiu-jitsu encara Tony Ferguson, ex-campeão interino da divisão, no UFC 256, que será realizado em Las Vegas (EUA).

Com dez anos de Ultimate, Charles já encarou outros ex-campeões da organização, como Max Holloway, Frankie Edgar e Anthony Pettis, sendo derrotado por todos. No entanto, de acordo com o brasileiro, a história será diferente agora. Mais experiente, o paulista, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, destacou que atravessa seu melhor momento na carreira e apontou o próximo duelo como o mais importante.

“Eu sabia que a minha hora ia chegar. Chegou o meu momento. É tudo no tempo de Deus. Acho que é sim (luta mais importante). Já lutei contra grandes nomes do UFC, mas ele é um cara importante, já foi campeão e acho que pelo momento, pela situação de estar na boca de disputar o cinturão se conseguir essa vitória, talvez seja a luta mais importante. Mas estou muito focado e chegou meu momento. Estou pronto”, explicou ‘Do Bronx’.

Antes de ser derrotado por Justin Gaethje, em maio deste ano por nocaute, Tony Ferguson vinha embalado por sete anos de invencibilidade na carreira, somando 12 combates. Mas embora o americano tenha um histórico positivo na franquia, ele não parece impressionar do ‘Bronx’. Questionado sobre o que espera desta disputa e se o estilo do seu rival, que costuma não fugir do embate, pode lhe beneficiar, o brasileiro deu uma alfinetada.

“Ele é um cara agressivo, que vem para lutar. Mas eu espero isso mesmo, que ele venha para lutar, porque eu vou. Ele tem um estilo diferente de lutar, dá cotovelada giratória, tem um bom jogo em pé, no chão. Mas não é esse ‘bicho-papão’ todo que falam”, disse.

Após revelar sua expectativa para que Khabib siga aposentado para lhe ajudar a chegar mais rápido a uma disputa de cinturão, ‘Do Bronx’ viu possíveis rivais pela coroa da divisão falarem bem dele. Na última semana, Dustin Poirier elogiou o brasileiro e admitiu que está com uma grande expectativa para a luta do brasileiro contra Tony Ferguson, pelo estilo de ambos os atletas. Quem também mencionou o combate foi Conor McGregor, nas suas redes sociais. Ciente disso, o paulista se mostrou lisonjeado de ser citado pelos colegas de categoria e disse que isso é fruto de um trabalho bem feito.

“Esses caras são espertos. Eles estão ligados que estou crescendo. Mas foi bem legal poder ver eles falando de mim, falando da luta. Mas eu estou com sete vitórias seguidas, cinco por finalização, duas por nocaute. Então estou mostrando meu valor”, comemorou.

No MMA profissional desde 2008, Charles ‘Do Bronx’ acumula 29 vitórias, oito derrotas e um ‘No Contest’ (luta sem resultado) em seu cartel. Com mais de uma década de experiência dentro do UFC, organização pela qual estreou aos 20 anos de idade, o atleta de 31 anos é o recordista de vitórias por finalização (14) na história da liga. O paulista ocupa atualmente a sexta posição no ranking peso-leve do Ultimate.