<
>

Duas vezes medalhista de ouro olímpica no boxe, Claressa Shields inicia transição para o MMA e assina com o PFL

Uma das principais estrelas da atualidade do boxe, Claressa Shields vai iniciar sua transição para o MMA. Duas vezes campeã olímpica e dona do cinturão mundial dos médios da nobre arte, a pugilista assinou contrato com o PFL e já vai lutar dentro de um cage em 2021. A informação foi divulgada inicialmente pelo site MMA Junkie.

De acordo com a publicação, inicialmente Shields vai realizar lutas na categoria peso-leve, mas ainda sem competir na temporada de 2021, que dá ao vencedor o prêmio de um milhão de dólares (cerca de R$ 5,3 milhões). Anteriormente a franquia já adotou essa mesma estratégia, só que com Kayla Harrison. A duas vezes medalhista olímpica de ouro no judô atuou pela liga em 2018 e só em 2019 conquistou o torneio nos leves.

A pugilista já indicava que estava perto de fazer a transição para o MMA. Em fevereiro desse ano, Claressa divulgou um vídeo em que desferia chutes. Entretanto, apesar de ter fechado com o PFL, a lutadora deve continuar lutando boxe em 2021.

O nome de Claressa Shields sempre apareceu em especulações para um possível duelo diante de Amanda Nunes, atual campeã do peso-pena (66 kg) e peso-galo (61 kg) do UFC, inclusive com a aprovação da brasileira sobre essa luta. Com essa transição para o MMA, aumentam as chances de no futuro o público poder, enfim, ver esse confronto.

Duas vezes medalhista de ouro nas Olimpíadas, em 2012, em Londres, e 2016, no Rio de Janeiro, Claressa Shields possui dez vitórias e nenhuma derrota em sua carreira no boxe profissional, o que lhe garantiu títulos mundiais em três categorias de peso diferentes.