<
>

UFC: Diego Sanchez cogita aposentadoria após quase 20 anos dedicados ao MMA

play
Cormier elege rival para estreia de Jon Jones nos pesados e deixa Ariel Helwani contrariado: 'Você é louco!' (1:33)

Comentarista e apresentador se divertiram durante discussão (1:33)

Uma das tarefas mais difíceis para um atleta é anunciar sua aposentadoria do MMA e seguir afastado do esporte. Não à toa, muitos não conseguem esquecer seus melhores dias na profissão, acabam retornando sem apresentar a condição de outrora e os resultados ruins passam a manchar seus registros. Um dos veteranos que sofre com isso é Diego Sanchez.

É bem verdade que ‘The Nightmare’ (o pesadelo) nunca parou, de fato, mas os danos acumulados ao longo dos anos foram severos e fizeram muitos fãs e até mesmo Dana White pedirem para ele repensar a ideia de seguir lutando. Apesar da recusa inicial, parece que Sanchez entendeu a preocupação com seu futuro e acena com a possibilidade da próxima luta ser a sua despedida do MMA.

E, suas redes sociais, o norte-americano postou uma mensagem em tom de adeus e informou que deseja ter como último adversário algum lutador acessível, compatível com o seu atual nível no esporte.

Vale lembrar que Diego Sanchez iniciou sua carreira no MMA em 2002, ou seja, atua há 18 anos e integra o UFC há 15. O veterano, de 38 anos, venceu a primeira edição do reality TUF (The Ultimate Fighter), chegou a ser desafiante ao título do peso-leve (70 kg) e foi um dos poucos atletas a atuar em quatro categorias diferentes. Pela organização, Sanchez realizou 33 lutas, tendo vencido 19 e perdido 13.

“Sinto que sempre soube que lutar era o que eu queria fazer. O fim desse estilo de vida se aproxima muito em breve. A luta de aposentadoria precisa ser contra o oponente adequado e estou deixando este jogo”, escreveu.