<
>

Jared Cannonier passa por cirurgia no braço e mira top 10 para seu retorno em 2021

No último dia 24 de outubro, Jared Cannonier enfrentou Robert Whittaker pelo co-main event do UFC 254, quando quebrou o braço ainda no primeiro round da disputa. Devido à lesão, o atleta passou por cirurgia no membro e, apesar de possivelmente voltar a se apresentar somente em março de 2021, já planeja os passos para seu retorno.

Para a luta contra Whittaker, Cannonier vinha de três resultados positivos em sequência e ocupava a segunda colocação do ranking da categoria peso-médio (84 kg), ou seja, caso conseguisse a vitória, tinha grandes chances de se colocar como desafiante ao título da divisão.

Agora, com pelo menos quatro meses de recuperação pela frente, o americano não parece se abalar com o tempo inativo e afirma que espera retornar do mesmo ponto em que parou.

“Espero que, quando eu voltar, esteja exatamente onde estava. Exatamente onde parei, onde mais uma luta me dá uma chance de lutar pelo título. Esse é o objetivo, obter o cinturão, ele vai ser meu. Quando eu voltar, será uma versão melhor do que vocês viram e poderiam ter visto no dia 24 de outubro. Este é apenas um obstáculo na estrada, um obstáculo que eu passei por cima um pouco rápido demais, talvez”, disse Cannonier em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, antes de elencar os possíveis adversários para o seu retorno.

“(Paulo) Costa, Darren Till, todos os top 10 que estão tentando conseguir uma luta pelo título. Darren Till ou (Derek) Brunson. Uriah Hall está lá, ele acabou de ter uma vitória muito boa. Acabei de ver que ele foi escalado para lutar contra Chris Weidman. Essa é definitivamente uma luta que o levará até lá. Definitivamente levará Weidman de volta na direção do título também. Então tem muitas coisas acontecendo, é uma pena que estou em uma posição em que tenho que dar um passo para trás mais uma vez. Felizmente, não será uma recuperação muito longa”, finalizou.

Atual terceiro colocado no ranking da categoria peso-médio, Jared Cannonier compete no MMA profissional desde 2011, acumulando 13 vitórias e cinco reveses nesse período. Em sua última apresentação, diante de Robert Whittaker, o atleta de 36 anos viu não só sua sequência de três triunfos chegar ao fim, como também o seu cartel invicto desde que estreou na divisão, em 2018.

Antigamente, o americano atuava nos meio-pesados (93 kg), e em seus últimos confrontos na categoria somou duas derrotas diante de Jan Blachowicz – atual campeão -, em dezembro de 2017, e Dominick Reyes, em maio de 2018.