<
>

Dan Hooker duelo com Justin Gaethje no UFC: 'É a luta que me deixa motivado'

play
Dana White garante estar 'levando a sério' chance de Glover lutar por título: 'Não vou mais duvidar dele' (0:43)

Glover disse depois em entrevista coletiva que de qualquer jeito gostaria de esperar para disputar o título e não ter que fazer mais nenhuma luta antes disso: "Com certeza eu mereço uma chance pelo cinturão" (0:43)

Após o anúncio da aposentadoria de Khabib Nurmagomedov, os atletas da categoria peso-leve (70 kg) do UFC não perderam tempo em lançar desafios uns aos outros, na esperança de conseguirem se credenciar para uma possível disputa de cinturão. Agora foi a vez de Dan Hooker chamar a atenção dos holofotes, ao revelar interesse em enfrentar Justin Gaethje, o mais recente desafiante da divisão.

Atual número cinco do ranking da categoria, Dan Hooker vive um grande momento no Ultimate, acumulando sete vitórias nos últimos nove confrontos. O neozelandês ainda faturou o prêmio de 50 mil dólares pela ‘Luta da Noite’ em suas últimas duas apresentações, diante de Paul Felder e Dustin Poirier. Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, o atleta elogiou o estilo de luta de Justin Gaethje e admitiu que essa é o próximo duelo que ele gostaria de realizar.

“100% Justin Gaethje. Quando ele quiser lutar, esta é a luta que eu quero. Eu sinto que essa é a luta que me deixa motivado. Você o vê lutar, o jeito que ele luta, o jeito que ele nocauteia as pessoas e finaliza diferentes oponentes. Você pode sentir a ameaça, então fica mais fácil de treinar. Quando você está lutando contra um oponente tão perigoso como ele, é muito fácil entrar na academia e treinar forte. Quando você não se prepara para um lutador tão emocionante assim, tão ameaçador e perigoso, você tem que se arrastar até a academia. Mas um lutador como Justin Gaethje, é uma luta emocionante para mim e para os fãs. Não tem como não funcionar”, destacou o neozelandês.

Recentemente, Dan Hooker havia demonstrado interesse em dar as boas-vindas à Michael Chandler em sua primeira luta pelo Ultimate. O atleta chegou com moral na organização, ao ser prontamente escalado como reserva da luta principal do UFC 254, que teve a disputa de cinturão entre Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje. Depois de não atuar na ocasião, o americano foi desafiado por Tony Ferguson para um confronto ainda neste ano, em dezembro, mas negou a proposta pela proximidade da data. De acordo com o neozelandês, a recusa do ex-campeão do Bellator foi o suficiente para fazê-lo perder o interesse em um possível confronto contra ele.

“Chandler ter recusado a oportunidade de (lutar contra) Ferguson em dezembro meio que tira muito daquela mística entusiasta dele. Ele estava vindo de outra organização para o UFC dizendo: ‘Vou lutar com qualquer um, estou pronto, estou pronto para lutar pelo título’. Ele recusar aquela oportunidade porque teria que bater o peso, tipo, o quão difícil é para esse cara bater peso? Para mim, não é uma coisa difícil, é bastante simples e fácil. Então meio que tira muito da mística do cara. Se você derrota Tony Ferguson, você praticamente se posiciona como o próximo cara na fila por uma chance pelo título”, finalizou.

No MMA profissional desde 2009, Dan Hooker acumula 20 vitórias e nove derrotas em seu cartel. O atleta de 30 anos vinha embalado de três vitórias seguidas dentro do octógono mais famoso do mundo até ser superado por pontos por Dustin Poirier, em junho deste ano. Antes disso, o último revés o neozelandês havia sido em 2018, para o brasileiro Edson Barboza.