<
>

Presidente do PFL exalta história de Werdum e celebra contratação do brasileiro

play
Dana White garante estar 'levando a sério' chance de Glover lutar por título: 'Não vou mais duvidar dele' (0:43)

Glover disse depois em entrevista coletiva que de qualquer jeito gostaria de esperar para disputar o título e não ter que fazer mais nenhuma luta antes disso: "Com certeza eu mereço uma chance pelo cinturão" (0:43)

Após se despedir do UFC, em julho deste ano, Fabrício Werdum iniciou uma série de negociações para onde iria se apresentar no decorrer de sua carreira.

Na última semana, o brasileiro bateu o martelo e fechou contrato com o PFL, liga que promove um torneio em suas respectivas categorias que dá ao vencedor o prêmio de de um milhão de dólares (cerca de R$ 5,4 milhões). Quem comemorou o acerto foi Ray Sefo, presidente da liga.

Em entrevista ao site ‘Fight Sports’, o mandatário da franquia exaltou a história de Werdum e o que ele pode acrescentar para o PFL. O dirigente ainda deu detalhes de como foi o processo de negociação e adiantou que a empolgação do brasileiro em continuar atuando em alto nível foi decisivo para acelerar o acerto de contrato, pois sabia que o Bellator e o ONE Championship também estavam de olho no ‘Vai Cavalo’.

“A história e o currículo de Werdum falam por ele. Ele enfrentou todos e foi o primeiro cara a vencer Fedor (Emelianenko). Ele também venceu outros ex-campeões e também foi campeão do UFC. Quando começamos a conversar com seu empresário, que disse que ele estava procurando por algo diferente, que o deixasse animado para continuar lutando. Uma das minhas perguntas foi o quão bem ele se sente? Werdum está com 43 anos e não sabia quanto tempo pretendia lutar. A resposta do Werdum foi que ainda tem de quatro a cinco anos bons no ringue. Ok, vamos fazer alguma coisa”, disse.

Aos 43 anos, Fabrício Werdum está no MMA profissional desde 2002 e soma 24 vitórias, nove derrotas e um empate em seu cartel. Seu grande momento na carreira aconteceu em 2015, quando conquistou o cinturão linear do UFC ao finalizar Cain Velásquez.