<
>

UFC: Dustin Poirier descarta sentimento de vingança antes de revanche contra McGregor

No próximo dia 23 de janeiro, Dustin Poirier e Conor McGregor vão se enfrentar novamente no octógono, desta vez na luta principal do UFC 257, evento programado para ser realizado em Abu Dhabi (EAU). O primeiro embate entre eles aconteceu em 2014, com vitória do irlandês por nocaute ainda no primeiro round. Mas apesar de ter a chance de devolver o revés, o americano prega cautela e nega colocar carga emocional extra neste duelo.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Poirier destacou a evolução dos dois desde o primeiro confronto. Além do fato da mudança de categoria para o novo combate, uma vez que eles se enfrentaram anteriormente no peso-pena (66 kg) e agora duelam no peso-leve (70 kg), o americano citou que ambos estão mais maduros antes de fazer uma autocrítica sobre sua derrota para Conor.

“Agora nós dois estamos muito mais experientes e maduros, então acho que vai ser uma luta completamente diferente. Na primeira luta eu levei mais para o lado emocional. Queria machucá-lo. Dessa vez eu só quero ser mais esperto do que ele e vencê-lo. Isso é um negócio. Não é qualquer inimizade com ele”, disse o lutador, emendando.

“Quando era mais novo, costumava lutar com muita emoção. Agora não é assim. Não se trata de vingança. Não é um tipo de vingança para mim. Trata-se de avançar na minha carreira, de colocar minha família em uma posição melhor”, completou o atleta.

Com um cartel de 26 vitórias, seis derrotas e um “No Contest” (luta sem resultado), Dustin Poirier, atual número três do ranking, já teve a chance de ser campeão linear do peso-leve, mas foi derrotado por Khabib Nurmagomedov, no terceiro round, por finalização, em setembro de 2019. Antes desse confronto, o lutador havia derrotado Max Holloway e conquistado o cinturão interino da categoria por pontos. Em sua última apresentação, em junho deste ano, o lutador superou Dan Hooker, por pontos.