<
>

Tyson conta tática curiosa com urinas de bebê e ex-esposa para driblar exames antidoping no boxe

play
Mike Tyson fala em tour de exibições pelo mundo e analisa luta contra Roy Jones: 'Oito rounds, três juízes, um cinturão, que p... está acontecendo?' (1:51)

Lenda do boxe voltará aos ringues em 28 de novembro contra Roy Jones Jr (1:51)

Mike Tyson está longe de ser um personagem comum do mundo do esporte. E voltou a dar provas disso nesta semana, quando revelou táticas usadas no auge da carreira como pugilista para driblar exames antidoping.

Em conversa com Jeff Novitzky, vice-presidente de saúde e desempenho do atleta do UFC, Tyson contou que chegou a utilizar urina de sua ex-esposa e do filho em uma prótese peniana para não ser pego no doping.

O americano teve envolvimento com cocaína e maconha.

"Eu coloquei a urina do meu bebê nele (no pênis falso). E, uma vez, eu usei a urina da minha esposa e ela disse: 'Amor, é melhor você torcer para que não volte [dizendo que] grávida ou algo assim'", revelou o ex-campeão mundial, em seu podcast Hotboxin with Mike Tyson.

"Eu disse: 'Não, então não vamos mais usar você, vamos usar o garoto'. Porque eu fiquei com medo de que o resultado desse que ela estava grávida... Era disso que eu tinha medo", completou o americano.

Tyson atuou profissionalmente por 20 anos, de 1985 a 2005, e se aposentou com um cartel de 50 vitórias e 6 derrotas. Depois de anos sem lutar, ele enfrentará o compatriota Roy Jones Jr em 28 de novembro, em um combate de exibição.