<
>

Ex-UFC recorda duelo com Anderson Silva em início de carreira: 'Já era diferenciado'

play
Anderson Silva diz que não foi ele quem decidiu por despedida do UFC e afirma: 'Chance grande de seguir lutando' (1:35)

Spider falou com exclusividade ao ESPN.com.br e explicou que pode continuar lutando depois deste sábado (1:35)

Neste sábado (31), chega ao fim a história de um dos maiores lutadores no UFC. Anderson Silva vai para a sua despedida da organização, quando encara Uriah Hall, em evento que acontece em Las Vegas (EUA). Atualmente, todos sabem do potencial do ex-campeão do peso-médio (84 kg) do Ultimate, mas teve um atleta que já pôde ver de perto toda a qualidade de ‘Spider’ no início de sua trajetória na modalidade.

Fabrício ‘Morango’, que também atuou pelo UFC de 2012 a 2014, foi o oponente de Anderson Silva em sua segunda luta de MMA. O fato aconteceu em 1997, quando os lutadores foram obrigados a fazer duas apresentações na mesma noite até chegaram à decisão do ‘Brazilian Freestyle Circuit 1’, realizado em Mato Grosso do Sul (MS) – o torneio coroou ‘Spider’ campeão por nocaute técnico após 25 minutos de combate.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, ‘Morango’ recordou o confronto e destacou que, naquela ocasião, já pôde observar as qualidades acima da média do ex-campeão do UFC, principalmente na parte em pé. Também novato no MMA, Fabrício se impressionou com a velocidade e precisão dos golpes do rival curitibano.

“Anderson já era diferenciado. Naquela noite, fizemos duas lutas e fomos para a final. Muitas pessoas não entendem, mas lutar contra ele era como enfrentar um fantasma. Eu dava o soco e ele não estava lá, a movimentação era absurda e ele não desperdiçava um golpe. Todo golpe entrava. Eu dava um soco, enquanto ele socava quatro vezes e acertava todos. Não poderia ter tido experiência melhor do que lutar com um cara como o Anderson. Depois disso ficou mais ‘fácil’. Não iria enfrentar alguém do patamar dele”, explicou o atleta, que não atua desde 2014, após revés para ‘Tony’ Martin no UFC.

Após esse duelo em 1997, os dois competidores voltaram a se reencontrar, mas desta vez do mesmo lado. ‘Morango’ foi convidado para ajudar em alguns camps de Anderson Silva para duelos no UFC, o que serviu ainda mais para trocar experiências com o renomado o compatriota.

“Treinei com ele para as duas lutas contra o (Chris) Weidman e uma contra o (Chael) Sonnen. Aprendi demais depois daquela nossa luta e se tornou uma admiração. Acompanhei a carreira dele toda, desde ganhar o cinturão do Shooto, depois ir para o Pride e fechar com o UFC. Queria até treinar mais com ele, mas as academias são longe”, revelou o carioca que tem 14 vitórias, nove derrotas e um empate no MMA.

No MMA profissional desde 1997, Anderson Silva soma 34 vitórias, sendo 22 por nocaute, dez derrotas e um ‘no contest’ (luta sem resultado). O brasileiro, considerado por grande parte da comunidade das lutas como um dos maiores lutadores de todos os tempos, foi campeão peso-médio do UFC entre 2006 e 2013.