<
>

UFC: Jones não engole perda de liderança para Khabib e chama novo ranking de 'palhaçada nº 1'

Abertamente incomodado com a inclusão definitiva de Khabib Nurmagomedov na discussão sobre o maior lutador de todos os tempos, Jon Jones também não parece ter digerido bem a perda da primeira posição no ranking peso-por-peso do UFC para o russo, divulgada na mais recente atualização semanal. Em sua conta do Twitter, ‘Bones’ – ex-campeão peso-meio-pesado (93 kg) da liga – disparou contra a decisão dos responsáveis pela lista.

No último sábado (24), Khabib finalizou Justin Gaethje na luta principal do UFC 254, defendendo com sucesso pela terceira vez o cinturão peso-leve (70 kg) da organização. Ao final do duelo, o russo, bastante emocionado, anunciou sua aposentadoria, alegando que não conseguiria continuar sua trajetória sem a presença e o apoio do pai, Abdulmanap Nurmagomedov, falecido recentemente.

Desde então, a percepção de que o russo seria o maior nome da história do esporte cresceu dentro da comunidade das lutas, para irritação de ‘Bones’, que na última década se consolidou como um dos favoritos a este posto. A seu favor na discussão, o ex-campeão dos meio-pesados aponta o número de lutas de título e a competição enfrentada por ambos, justificativa que parece não ter sido levada em consideração pelos responsáveis pela classificação do ranking peso-por-peso do UFC.

"Essa é a palhaçada número um", escreveu Jones, se referindo à publicação feita pela conta oficial do UFC sobre a chegada de Nurmagomedov ao primeiro lugar do ranking geral da entidade.

Assim como o recém-aposentado Khabib, que pendurou as luvas invicto após 29 combates disputados, Jon Jones possui um cartel invejável, com 26 vitórias, um ‘no contest’ (luta sem resultado) e apenas uma derrota, para Matt Hamill, em 2009, por desqualificação, após aplicar um golpe ilegal. Ainda na ativa, ao contrário do russo, o americano poderá ampliar suas conquistas nos próximos anos, agora na divisão dos pesados, para a qual se prepara para migrar após abdicar do cinturão meio-pesado há alguns meses.