<
>

UFC: Dana White abre o jogo sobre chance de tentar 'reverter' aposentadoria de Khabib

O ano de 2020 foi marcado por uma série de anúncios de aposentadoria no MMA. Nos últimos meses, Conor McGregor, Henry Cejudo e Daniel Cormier revelaram que tinham encerrado suas carreiras. No último sábado (24), foi a vez de Khabib Nurmagomedov se juntar ao grupo após finalizar Justin Gaethje na luta principal do UFC 254, alegando não ter mais motivação para lutar sem a presença do pai, falecido este ano em decorrência de complicações envolvendo a COVID-19.

Questionado sobre a surpreendente aposentadoria do atleta, Dana White, presidente do UFC, afirmou em coletiva de imprensa após o evento que o russo não deve mais pisar no octógono da franquia, ao contrário de Conor McGregor, que deve retornar ao evento em janeiro, possivelmente para um duelo contra Dustin Poirier.

“Eu acho (que ele vai ficar aposentado). Todos ficamos preocupados com ele na pesagem e da forma como saiu do octógono. Ele precisou respirar fundo. Se não quer lutar, não vai lutar. Deixem Khabib descansar. Ele precisa se recuperar não fisicamente e sim emocionalmente. Khabib perdeu o pai”, afirmou o mandatário da franquia.

No MMA profissional desde 2008, Khabib Nurmagomedov possui 29 vitórias em sua carreira ainda sem derrotas. Caso confirme sua aposentadoria do MMA, o russo dá adeus ao esporte tendo se consolidado como um dos lutadores mais dominantes da história do UFC, com 13 vitórias, sendo cinco vitórias por finalização e duas por nocaute.