<
>

UFC: Treinador explica desejo de Whittaker por revanche com Adesanya: 'Isso não é papo furado'

play
Alguém pode pegar Khabib? Conheça as maiores invencibilidades do UFC (1:49)

Khabib Nurmagomedov tentará a 29ª vitória diante de Justin Gaethje, na 29ª luta de sua carreira (1:49)

Em outubro de 2019, Robert Whittaker foi superado por Israel Adesanya e perdeu o cinturão da categoria peso-médio (84 kg) do Ultimate. Depois de retomar o caminho das vitórias ao bater Darren Till, em julho deste ano, o australiano pode estar perto de reencontrar seu algoz e confirmar seu desejo de um novo combate. No entanto, o australiano precisa passar primeiro por Jared Cannonier no UFC 254, neste sábado (24).

Quem confirmou a vontade de Whittaker de ter novamente uma chance de encarar Adesanya foi Alex Prates, um dos seus treinadores. Porém, o técnico, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, rechaçou que o desejo do australiano esteja ligado à conquista do posto de campeão do Ultimate.

“Ele quer muito lutar com o Adesanya, mas somente porque perdeu e sabe que pode ter atuação melhor. Mas não pelo título. Isso não é papo furado. Ele nunca foi apegado ao título e agora que foi campeão é muito menos. Ele é diferente da média. Não adianta. Ele é um samurai moderno, mas é nada relacionado ao título. Ele quer sair na mão porque o cara ganhou dele e ele acredita que pode ganhar”, revelou o treinador brasileiro.

Caso Whittaker passe pelo seu próximo desafio e tenha uma nova chance de encarar o nigeriano, Alex Prates adiantou que sabe o que seu pupilo precisa fazer para alcançar um resultado diferente da primeira luta. O treinador elogiou as qualidades de Adesanya, mas destacou que ele ajudaria o australiano a voltar com outra mentalidade.

“Tem que ter paciência. O Israel é um cara que tem um contra-ataque muito bom, é um excelente lutador. Mas se eu tiver que interferir em algo era isso: ter muita paciência. Daí em diante ver o que acontece. Escuto muita gente falando para botar para baixo, mas ele é difícil de fazer isso. É muito comprido. É uma encrenca para botar para o chão, ele é grande para o peso. É uma luta complicada, mas se tem alguém na divisão que tem as armas para ganhar dele é o Whittaker. Temos algumas coisas preparadas caso essa luta aconteça de novo. Mas temos o foco no Cannonier agora”, explicou Prates.

Depois de um período afastado do Ultimate, Robert Whittaker retornou ao octógono diante de Darren Till, em julho deste ano, e saiu vencedor na decisão unânime dos juízes após cinco rounds disputados, na primeira passagem do UFC pela ‘Ilha da Luta’. Ex-campeão peso-médio da organização, o australiano ocupa atualmente a primeira posição no ranking da categoria, atrás somente do atual detentor do cinturão, Israel Adesanya.