<
>

UFC 254 será quarta tentativa de revanche de luta mais polêmica do ano após lambança vergonhosa de árbitro

Enquanto os olhos do mundo do MMA estarão focados na disputa de cinturão dos leves entre Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje na Ilha da Luta, um combate do card principal do UFC 254 também é um dos mais aguardados da noite: Ion Cutelaba (15-5-1) x Magomed Ankalaev (14-1).

O duelo entre os meio-pesados está programado para abrir o card principal. Isso se, de fato, ele vier a acontecer, já que desde a primeira luta entre os dois, em 29 de fevereiro, essa é a quarta tentativa de revanche do UFC.

A luta por si só já traz uma rivalidade. No duelo de fevereiro, na apresentação dos dois no octógono, o moldavo teve que ser contido para não começar o combate antes. Enquanto Bruce Buffer anunciava seu nome, ele partiu para cima do russo. Os seguranças do Ultimate evitaram que a troca de socos começasse antes.

Quando Kevin McDonald deu a ordem para a luta iniciar, os dois começaram uma trocação. Tentando provocar o oponente, Cutelaba fingiu estar desnorteado após levar alguns golpes. O árbitro então interveio e parou o combate com 38s do primeiro round.

A arena em Norfolk, nos Estados Unidos, não acreditou, bem como o mundo do MMA e até o presidente do UFC, Dana White. Cutelaba mostrou sua revolta com a intervenção do árbitro e não se conformou. Mas já era tarde, a vitória era do russo.

Cutelaba chegou até a apelar contra o resultado, mas sem sucesso.

Por conta dessa polêmica, Dana White reconheceu o erro de McDonald e remarcou uma revanche para abril, mas ela acabou cancelada por conta da pandemia do coronavírus.

A luta então foi remarcada para o UFC 252, em 15 de agosto. Mas às vésperas acabou sendo adiada pois Cutelaba testou positivo para a COVID-19.

Dana White remarcou a luta para duas semanas mais tarde, dia 29 de agosto, mas novamente Cutelaba testou positivo para a COVID. E agora o combate foi adiado para este sábado.

Se nenhuma "zica" voltar a acontecer, certamente essa luta merece a atenção dos fãs do MMA, só pelo histórico recente e o "trabalho" que está sendo recolocar ambos no octógono.