<
>

Dana analisa possibilidades para futuro de Adesanya e diz: 'Ele tem muitas opções'

play
Sensação do UFC, Chimaev tenta derrubar Cormier no meio de hotel, e lenda tira onda com o garoto (0:41)

Antigo campeão dos pesados e dos meio-pesados já foi um dos melhores lutadores de wrestling do mundo (0:41)

No dia 24 de outubro, Jared Cannonier e Robert Whittaker medem forças no co-main event do UFC 254, na Ilha da Luta, em Abu Dhabi (EAU).

O confronto pode definir o próximo desafiante ao cinturão peso médio (84 kg) da organização, atualmente sob posse de Israel Adesanya. Mas esta não é a única opção que o Ultimate considera para o seguinte compromisso do nigeriano.

Em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (16), na Ilha da Luta, Dana White mencionou duas superlutas que poderiam fazer parte dos planos da organização para o futuro próximo do campeão dos médios. De acordo com o presidente do UFC, uma batalha entre Adesanya e Jon Jones – desafetos declarados – faria sentido para a companhia, assim como um possível duelo entre campeões, com o nigeriano tendo pela frente o novo soberano dos meio-pesados (93 kg), Jan Blachowicz.

“Nós temos que conversar com ele (Adesanya). Essa é uma luta (contra Jon Jones) que nós definitivamente poderíamos fazer. Mas eu realmente acho que o vencedor de Cannonier e Whittaker deve ganhar a próxima chance (de desafiá-lo). Ele disse que lutaria com Cannonier. Ele já venceu Whittaker. Whittaker, se vencer, também faz muito sentido. É um ótimo problema para se ter. O vencedor dessa luta deveria com certeza ganhar a chance. Você pode olhar para a luta com Blachowicz e dizer: ‘Oh, essa é legal também’. (A luta com) Jon Jones é legal. Ele tem muitas opções”, analisou Dana White.

Campeão peso médio do Ultimate desde outubro de 2019, quando destronou o australiano Robert Whittaker, Israel Adeanya já defendeu seu título em duas ocasiões, contra Yoel Romero, em março deste ano, e mais recentemente contra Paulo ‘Borrachinha’, no UFC 253, há quase um mês. O nigeriano já indicou que estaria disposto a subir de categoria para enfrentar Jon Jones, com quem nutre uma rivalidade ampliada pela troca de farpas nas redes sociais. Mas com a mudança do americano para o peso-pesado, o duelo entre as superestrelas da liga pode ter dificuldade de ser concretizado.