<
>

Após defesa de título e finalização inédita, Cyborg mira lutar boxe: 'Meu sonho'

Na última quinta-feira (15), Cris ‘Cyborg’ efetuou com sucesso a sua primeira defesa de cinturão do peso-pena (66 kg) do Bellator. A brasileira finalizou a australiana Arlene Blencowe com um mata-leão no segundo round. Agora após a missão cumprida, a atleta pode voltar suas atenções para um sonho antigo.

Em coletiva de imprensa após o evento, a brasileira voltou a mencionar seu desejo de fazer um duelo de boxe. Apesar de pregar cautela sobre a chance na modalidade, principalmente em relação a um possível confronto com a campeã da nobre arte Katie Taylor, ‘Cyborg’ adiantou que não pretende desistir deste sonho.

“Tenho trabalhado muito no boxe com Virgil Ortiz e é meu sonho fazer uma luta de boxe se tiver a oportunidade. Eu sei que Scott Coker disse que talvez eu consiga uma luta e eu só tenho que continuar treinando, continuar trabalhando. Se for MMA ou boxe, estarei pronta”, afirmou a brasileira, antes de destacar sua felicidade por ter conseguido um feito inédito na carreira no MMA nesta quinta-feira.

“Estou muito feliz, trabalhei muito com a minha equipe e trabalhei de tudo. É artes marciais mistas e consegui minha primeira finalização na carreira. Obrigado ao (Rubens Charles) ‘Cobrinha’ (técnico de jui-jitsu do Cyborg) por estar comigo o tempo todo e trabalhar comigo”, completou a curitibana de 35 anos.

Com sua mais recente vitória, Cris ‘Cyborg’ agora soma 23 vitórias e apenas duas derrotas em sua carreira profissional no MMA. A brasileira segue com seu nome na história do esporte por ser primeira atleta a ostentar os títulos de quatro das maiores organizações da história do MMA: UFC, Invicta FC, Strikeforce e Bellator.