<
>

UFC: Neil Magny se candidata a encarar Chimaev em main event do UFC: 'Por que a demora?'

Após Dana White confirmar que Khamzat Chimaev deve liderar um evento do UFC em Las Vegas (EUA), ao lado de um rival ranqueado, um importante nome da divisão dos meio-médios (77 kg) já se colocou à disposição para encarar a nova sensação da companhia.

Em sua página oficial no Instagram, Neil Magny afirmou estar preparado para medir forças com o russo naturalizado sueco em novembro, mês em que a organização deve voltar a promover edições na cidade norte-americana, depois da passagem pela Ilha da Luta, em Abu Dhabi (EAU).

Atual décimo colocado no ranking peso-meio-médio do Ultimate, Magny vem de três triunfos consecutivos, todos conquistados em 2020. O mais recente, diante do ex-campeão da divisão Robbie Lawler, por pontos, no último mês de agosto. E o americano não parece preocupado com a rápida ascensão de Chimaev na liga e escolheu justamente o sueco como sua potencial nova vítima.

Por sua vez, Khamzat Chimaev se tornou um dos lutadores mais comentados do UFC nos últimos tempos, tudo isso com uma trajetória de pouco mais de dois meses na organização. O sueco – que inclusive já estabeleceu um novo recorde na franquia ao vencer duas lutas no mais curto espaço de tempo (10 dias) – chama a atenção pela superioridade demonstrada sobre os rivais nos três confrontos vencidos por ele até aqui no octógono do Ultimate e pela confiança de quem já projeta chegar rapidamente ao topo nas duas divisões em que compete: meio-médios e pesos médios (84 kg).

“Por que a demora? Eu estou pronto para brigar qualquer dia em novembro”, escreveu Magny na legenda da foto em que uma publicação confirma os planos do presidente do UFC em colocar Chimaev frente a frente com um rival ranqueado na luta principal de um futuro evento da liga.

Bem mais experiente, Neil Magny, de 33 anos, compete no MMA profissional desde 2010 e soma 24 vitórias e sete derrotas em seu cartel. Já Khamzat Chimaev iniciou sua trajetória na modalidade há pouco mais de dois anos e segue invicto em sua carreira após nove combates disputados.