<
>

UFC 253: Jon Jones vira comentarista de luta pelo 'próprio cinturão': 'Ficariam bravos se eu voltasse e retomasse o título rapidinho?'

play
UFC | Promessa de morte, 'ele é burro' e muito mais: relembre as ofensas trocadas entre Adesanya e Borrachinha desde antes da luta ser marcada (1:04)

Rivais se cutucam há muito tempo pelo cinturão dos médios (1:04)

Jon Jones abandonou o cinturão dos meio-pesados por conta própria, mas mostrou neste sábado que ainda não desapegou por completo dele. A lenda do MMA ficou o tempo todo nas redes sociais comentando a vitória de Jan Blachowicz, comemorou a derrota de seu rival Dominick Reyes e ainda terminou provocando e sugerindo que pode voltar e retomar o título rapidinho.

Jones, aliás, apareceu logo antes de a luta começar.

“Estranho, né?”, postou, se referindo à primeira luta por título dos meio-pesados em muito tempo que não contaria com a presença dele próprio.

Daí para frente, postou sobre o atropelo que Blachowicz vinha fazendo sobre o rival

“Lindo primeiro round de Jan”, postou.

“O chute de esquerda no corpo parece disponível para qualquer momento”, disse.

“Jan está forçando Dominick a atacar primeiro”, analisou.

“O nariz do Dominck está quebrado”, completou.

Quando o nocaute foi decretado, Jones passou a se divertir às custas de Reyes. Vale lembrar que os dois se enfrentaram em fevereiro, e Jones venceu na decisão unânime dos jurados, mas acabou vendo muita gente dizer que a vitória tinha sido “roubada”. O próprio Dominick se disse “o rei sem coroa” depois do duelo.

“Eu vou precisar de alguns memes do Dominick”, brincou.

“Campeão de Apple Valley (uma cidade na Califórnia), fique com a cabeça erguida”, cutucou.

“Essa m*** não é tão fácil quanto parece. Seja arrogante e se f***”, completou.

“Aproveite o momento, Jan. Parabéns”, escreveu.

E quando parecia que as análises terminariam por aí, Jon Jones voltou com o grand finale e cogitou até o retorno dele próprio para retomar o título.

“Pessoal, vocês ficariam bravos se eu voltasse e tomasse meu cinturão de volta bem rapidinho”, postou.

Veja todos os resultados do UFC 253:

CARD PRINCIPAL

Israel Adesanya (NIG) nocauteou Paulo Borrachinha (BRA) aos 3:59 do 2º round – pelo cinturão dos pesos médios
Jan Blachowicz (POL) nocauteou Dominick Reyes (EUA) aos 4:36 do 2º round – pelo cinturão vago dos meio-pesados
Brandon Royval (EUA) finalizou Kai Kara-France (NZL) com uma guilhotina a 0:48 do 2º round - moscas
Ketlen Vieira (BRA) venceu Sijara Eubanks (EUA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) – galos feminino
Hakeem Dawodu (CAN) venceu Zubaira Tukhugov (RUS) na decisão dividida dos jurados (28-29, 30-27, 29-28) - penas

CARD PRELIMINAR

Brad Riddell (NZL) venceu Alex Leko (BRA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) - leves
Jake Matthews (AUS) venceu Diego Sanchez (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-26 e 30-26) – meio-médios
Ludovit Klein (SVK) nocauteou Shane Young (NZL) aos a 1:16 do 1º do 1º round - penas
William Knight (EUA) venceu Aleksa Camur (EUA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 30-27 e 30-27) – meio-pesados
Juan Espino (ESP) finalizou Jeff Hughes (EUA) com um neck crank aos 3:48 do 1º round - pesados
Danilo Marques (BRA) venceu Khadis Ibragimov (RUS) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) – meio-pesados