<
>

UFC: Cormier descarta adiar aposentadoria do MMA: 'Ninguém pode lutar para sempre'

play
Cormier menciona que UFC pensou em Jon Jones x Stipe Miocic e conta como 'luta perfeita' para aposentadoria foi construída (1:47)

Valendo o cinturão, lutador peso-pesado fará sua última luta no MMA neste sábado (1:47)

Mesmo com os rumores de que o UFC possa oferecer uma recompensa financeira irrecusável para convencê-lo a não pendurar as luvas, Daniel Cormier parece convicto de que não mudará sua decisão de se aposentar após o capítulo final da trilogia contra Stipe Miocic, marcada para acontecer neste sábado (15), em Las Vegas (EUA).

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, o ex-campeão peso-pesado reconheceu que já não tem a mesma capacidade física para seguir em alto nível por mais tempo e, por isso, pretende se despedir do esporte antes de entrar em decadência.

Em tom de despedida, o veterano admitiu que sentirá falta da competição, mas disse que a dificuldade encarada por ele nos camps de preparação recentes, especialmente aos 41 anos, já não o deixam pensar no prosseguimento da carreira. Recentemente, até mesmo seu treinador na ‘AKA’, Javier Mendez, cogitou a possibilidade de mudança de planos do veterano em caso de vitória e proposta do UFC por uma nova trilogia, desta vez contra Jon Jones, que já demonstrou interesse em subir para os pesos-pesados. Mas, ao menos aparentemente, Cormier está irredutível em sua decisão.

"Eu vou sentir falta da competição – eu vivo para competir. Eu devo ser o cara mais competitivo do plantel, mas isso tem que acabar para todo mundo. Ninguém pode treinar e lutar para sempre, e eu sei disso. Eu posso sentir isso na minha preparação agora. Algumas pessoas falam: ‘Mas e se eles te derem todo esse dinheiro para isso?’. E eu penso, se eu tiver que me preparar como eu estou me preparando agora, para fazer isso na minha idade por um período prolongado de tempo seria muito difícil”, explicou Daniel Cormier, antes de completar.

“Aos 36, 37 (anos), eles poderiam me ligar cinco semanas antes de uma luta e dizer: ‘Você está pronto?’. E eu responderia que não no momento, mas eu garanto que estarei em três semanas, e eu faria isso. Eu não tenho esse luxo mais. Eu preciso de 12 semanas para me fazer chegar onde eu posso fazer o que preciso para vencer uma luta”, contou.

Para coroar a despedida, ‘DC’ visa desempatar o confronto contra Miocic e ser proclamado, pela última vez, campeão dos pesos-pesados do UFC. Para o americano, esta seria a imagem perfeita para deixar o octógono do Ultimate definitivamente.

“Eu só acho que a última imagem de mim vai ser eu tendo aquele cinturão colocado ao redor da minha cintura uma última vez. Eu acredito que essa vai ser a memória que você quer deixar para todo mundo. Existem muitas fotos minhas com cinturões na minha cintura. Eu só quero que isso aconteça uma última vez contra um cara duro. Um cara muito duro”, concluiu.

Daniel Cormier e Stipe Miocic se enfrentam neste sábado, na luta principal do UFC 252, marcado para acontecer nas instalações do Apex, em Las Vegas. No primeiro confronto, disputado em julho de 2018, ‘DC’ nocauteou o rival e se sagrou campeão dos pesados. Já na revanche, em agosto do ano passado, o veterano foi superado por nocaute técnico e viu o adversário recuperar o título da divisão, que agora estará novamente em jogo no capítulo final da trilogia entre eles.