<
>

UFC: Glover aponta duelo com 'Marreta' como 'final' para definir quem vai lutar pelo título

play
Tutorial de como 'destruir' o adversário: Borrachinha consegue sequência insana de chutes em 12 segundos durante treino (0:32)

Lutador brasileiro está preparando para sua próxima luta no UFC (0:32)

No dia 12 de setembro, dois brasileiros vão duelar para saber quem continua sua caminhada até uma disputa de cinturão do peso-meio-pesado (93 kg) do UFC. Glover Teixeira e Thiago ‘Marreta’, dois integrantes do top 5 da categoria, fazem a luta principal de evento da franquia, que não tem local confirmado, mas que deve acontecer em Las Vegas (EUA). Atento a essa questão, o mineiro, apesar de lamentar ter que encarar um compatriota, valorizou a importância que esse confronto tem para a sua carreira.

Glover destacou que o combate contra ‘Marreta’ não estava entre suas prioridades. Porém, ele não negou a chance quando lhe foi oferecida por se tratar de um rival que atualmente está na segunda posição do ranking. De acordo com o atleta natural de Sobrália (MG), essa luta será a decisão para saber quem vai atuar pelo título.

“A gente evita um pouco lutar contra brasileiro, para te dizer a verdade. Me incomoda um pouco porque divide a torcida, mas é parte do trabalho. Mas não importa, ali no topo, todo mundo quer o cinturão e somos profissionais. É uma luta que faz sentido, com certeza. Estamos no topo e vamos lutar nessa final de quem pega a chance de lutar pelo cinturão. Mas é prazer lutar com ele porque é um merecedor e a gente está lutando para chegar no primeiro lugar pelo cinturão, então é bacana demais”, afirmou o número cinco da listagem da categoria, antes de mencionar seu bom momento na franquia para justificar seu pensamento que vai disputar o cinturão com um triunfo.

“Acho que se vencer, vou ter a chance de lutar pelo cinturão. Serão cinco vitórias. Mas claro que conto com a vitória, porque é o objetivo, mas não estou desmerecendo o ‘Marreta’, nem nada. Vai ser uma luta muito dura”, completou o lutador.

A última apresentação de Glover Teixeira aconteceu em maio deste ano, quando ele não tomou conhecimento de Anthony Smith e conseguiu uma vitória por nocaute. A atuação do brasileiro chamou a atenção pelo domínio tanto em pé quanto no chão. Para encarar ‘Marreta’, o lutador sabe que precisa manter o grande nível de performance.

“Sou um cara que me considero bem completo. Posso trocar ou levar para baixo e trabalhar o chão. O ‘Marreta’ também é excelente de jiu-jitsu, já o vi lutar no chão algumas vezes. Ele é bem forte, treina com o Tatá (Duarte) há muitos anos. Mas é MMA. Se tiver bem na trocação, a gente troca. Mas se surgir a chance e botar para baixo… Quem luta comigo sabe meu jogo, que é sempre pressionar e ir minando os caras. É tentar lutar como fiz contra o Anthony Smith, pressionando, se movimentando bastante e usando todas armas. É diversificar bastante”, explicou o meio-pesado.

play
0:09

Um mês antes de encarar Borrachinha no UFC, Adesanya ousa e pinta o cabelo de rosa

Dono do cinturão defende título dos médios contra o brasileiro no UFC 253 | via @stylebender

Aos 40 anos, Glover Teixeira compete no MMA profissional desde 2002 e acumula 31 vitórias e sete derrotas em sua carreira. O brasileiro vem em grande momento no Ultimate e enfileirou vitórias sobre Anthony Smith, Nikita Kylov, Ion Cutelaba e Karl Roberson, em sequência. O mineiro não é derrotado há mais de dois anos, quando foi superado por Corey Anderson, por decisão dos jurados, em junho de 2018.