<
>

Ben Askren admite abandonar a aposentadoria no MMA pela oferta certa

play
Tutorial de como 'destruir' o adversário: Borrachinha consegue sequência insana de chutes em 12 segundos durante treino (0:32)

Lutador brasileiro está preparando para sua próxima luta no UFC (0:32)

Após anunciar a aposentadoria em novembro de 2019, o ex-lutador do UFC Ben Askren dá indícios de que pode reconsiderar sua decisão e retornar aos octógonos, desde que a oportunidade certa apareça.

Em recente episódio do seu podcast, o ex-lutador admitiu a possibilidade de calçar novamente as luvas para uma luta isolada em 2021, sem a pretensão de buscar uma nova corrida pelo cinturão do UFC.

Ex-campeão meio-médio (77 kg) do Bellator e do ONE Championship, Ben Askren teve uma curta e frustrante passagem pelo UFC, onde acumulou uma vitória e duas derrotas, até decidir se aposentar no ano passado. Ao pendurar as luvas, o americano citou uma séria lesão no quadril como um dos principais fatores responsáveis por sua decisão. Mas, ao que parece, a contusão não seria um empecilho para seu possível retorno aos octógonos.

“Então, o negócio é o seguinte, eu nunca faria tipo uma verdadeira (volta): ‘Hey, eu vou lutar, eu vou atrás do título’. Mas eu amo luta. Eu gosto do wrestling. Eu gosto de lutar. Então, sim, se alguém disser: ‘Aqui está algum dinheiro, vá lutar uma vez. Aqui está o oponente certo, vamos nos divertir’. Eu provavelmente iria (lutar novamente), sabe?”, revelou Ben Askren, antes de completar.

“Eu sinto que eu vou ter que fazer alguma coisa para garantir que eu não engorde muito. Então, eu vou ter que competir de alguma maneira, é melhor ser pago para isso. Não vejo por que não. E obviamente, eu já disse a vocês que o UFC expressou interesse em me dar outra luta, mas, cara, meu quadril está tão ruim. Então, sim, em um ano ou mais”, concluiu.

Considerado durante anos como um dos melhores grapplers do MMA mundial, Ben Askren se manteve invicto em sua carreira até sofrer as duas derrotas pelo UFC, justamente em suas duas últimas apresentações antes de se aposentar. Em seu cartel, o americano possui ainda 19 vitórias e um ‘no contest’ (luta sem resultado).