<
>

Masvidal lamenta e diz que fez 'luta de m***'; Usman defende 'estilo chato' e se compara com Mayweather

play
UFC 251: de campeão dos penas para desafiante dos galos, veja como Aldo se transformou para buscar outro cinturão (0:42)

Brasileiro enfrenta Petr Yan, neste sábado, disputando o título da categoria (0:42)

A luta principal do UFC 251 colocou frente a frente o campeão dos meio-pesados Kamaru Usman e o desafiante Jorge Masvidal.

Masvidal cobriu a saída repentina de Gilbert Durinho, diagnosticado com COVID-19 seis dias antes da luta. Mesmo com pouco tempo de preparação, o americano, que foi dominado por 5 rounds e derrotado por decisão unânime (50-45, 50-45, 49-46), acha que deveria ter feito um trabalho melhor.

"O jab dele. Eu sabia que era ok, mas foi melhor. As fintas ele elevou para outro nível, ele fingia que ia fazer algo, eu caía e ele me levava para a grade. Tiveram coisas que me senti bem, quando eles veio para as minhas pernas eu sustentei bem, evitei quedas. Ele sabe que eu não sou um qualquer. Não sei, cara, só sinto que decepcionei muitas pessoas. Foi uma performance de m***", comentou na coletiva pós evento ao ser perguntado se algo lhe surpreendeu em Kamaru Usman.

O nigeriano, por sua vez, foi bastante criticado pelo público por ter "enrolado" a luta, mantendo Masvidal agarrado e pressionado contra a grade. Usman se comparou à Floyd Mayweather, um dos maiores nomes da história do boxe, e defendeu seu "estilo chato".

"Essa é a questão. Houve uma época que as pessoas começaram a odiar Floyd Mayweather porque ele era muito dominante. Floyd, a defesa dele era incrível, ele era tão bom no que fazia, podemos concordar nisso? E ficavam 'ah, ele é tão chato, é tão tedioso' porque querem ver uma briga de bar. Nós estamos arriscando nossas vidas ali", disse.

"Nós treinamos. Qual o ponto de treinar todo dia e sair correndo e tomar porrada? Você treina para fazer o outro errar, para controlar a luta para que você não esteja sendo punido de graça. E eu faço isso melhor que todo mundo. Quem fala isso, pode falar o que quiser. Eu trabalhei por 25 minutos. Então quem fala isso que venha dividir o octógono com Masvidal por 25 minutos", completou.