<
>

UFC: Dana White descarta colocar cinturão 'BMF' em jogo novamente: 'Situação única'

play
Usman diz que Masvidal será rival mais forte de sua carreira no UFC, mas provoca: 'Vou abençoá-lo com meus punhos' (1:33)

Campeão dos meio-médios falou sobre duelo do UFC 251 em exclusiva para a ESPN (1:33)

Escalado de última hora para disputar o cinturão dos meio-médios (77 kg) contra Kamaru Usman no main event do UFC 251, evento agendado para o próximo sábado, em Abu Dhabi, Jorge Masvidal não deixará o octógono sem um cinturão.

Isto porque, Dana White garantiu que o título "BMF" (lutador mais durão) do americano não será colocado em jogo nessa disputa.

Em entrevista ao site TMZ Sports, Dana garantiu que o cinturão "BMF" não será colocado em jogo novamente no UFC e que “apenas” o posto de campeão do evento estará em linha.

Masvidal, por sinal, conquistou o inédito título ao superar Nate Diaz em novembro do ano passado, em Nova York.

"Não, o título (BMF) não está em jogo. O Usman queria muito que estivesse, me mandou mensagens dizendo que não entende. ‘Ele não vai levar meu título e eu vou arrancar o dele’. Usman não vai parar de me aterrorizar com essa questão (risos). (…) Esse cinturão foi uma situação única", sinalizou o atleta.

Na mesma conversa, o cartola deixou claro que a negociação com Masvidal, substituto de Gilbert "Durinho", que testou positivo para o COVID-19, não foi demorada.

Por isso, o cartola fez questão de elogiar a postura do atleta, deixando de lado as recentes discussões públicas entre eles por questões salariais.

"Foi brilhante do Masvidal aceitar essa luta depois do Durinho testar positivo. Gilbert Burns é o número 1 do mundo, mas a luta que o povo quer ver é essa. Foi absolutamente brilhante ele ter pego essa luta", finalizou Dana.