<
>

José Aldo discorda de Jon Jones e estrelas pedirem aumento: 'Se não fosse o UFC, ele não seria nada'

Jon Jones, Henry Cejudo e Jorge Masvidal foram algumas das principais estrelas do UFC que pediram aumento de salário por suas lutas recentemente, mesmo em tempos de pandemia.

Um dos grandes nomes da organização também, José Aldo disse respeitar, mas discorda desses lutadores.

"Respeito a posição deles, mas discordo. Acho que isso faz parte do atleta, querer mais. Mas eu penso totalmente o contrário. Eu fico muito feliz pelo que o UFC me deu, por me tornar quem eu sou. Não vejo nesse momento em que o mundo está passando por algo tão difícil querer brigar um aumento", disse Aldo, à ESPN.

"Se precisasse de mim eu lutaria, qualquer valor que ele fosse me dar, porque é um momento dificil. Eu entendo o lado do Jon Jones, mas eu pessoalmente acho errado nesse momento. ", completou Aldo.

"Aí eu perguntaria, se não fosse o UFC, o que ele seria? Não seria nada. Nesse momento não é de pensar em ganhar mais ou não. Deixa passar essa fase aí você negocia seu contrato. Se você assina um contrato pra ganhar x, está escrito ali. Aí porque ganhou uma lutinha tem que ter um contrato a mais? Não, respeita, são profissionais e é assim que tem que ser", finalizou,

Aldo irá lutar no UFC 251, no dia 11 de julho, na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, pelo cinturão dos galos contra Petr Yan.