<
>

Fenômeno do UFC, Cormier abre o jogo: Pobreza, 'tretas' com Jon Jones e glórias

Daniel Cormier é um dos maiores lutadores da história do UFC. Mais impressionante que o seu cartel de 22 vitórias e uma derrota (com um no contest), é a sua história de vida, que pode ser vista dentro e fora do octógono no especial E: 60, na íntegra no WatchESPN clicando AQUI.

Cormier, atual campeão dos pesos pesados do UFC, volta ao octógono neste sábado contra Stipe Miocic, no UFC 241, na Califórnia. Eles já se enfrentaram no UFC 226, em julho do ano passado, quando Cormier venceu no primeiro round e conquistou o cinturão da categoria.

O campeão começou tarde no MMA. E a luta apareceu em sua vida em uma situação onde já não restava quase mais nada, já com 30 anos.

"Eu dava aulas de wrestling particulares. Então se eu tivesse US$ 250 eu estava bem. Era tipo 'Tomara que essa m...dê certo para que eu tenha uma vida melhor'", disse Cormier, no documentário.

Rivalidade com Jon Jones, round 1

Um dos principais temas abordados foi a rivalidade com Jon Jones.

"Eu não gosto dele. Nós nunca gostamos um do outro. E qualquer pessoa que te disse algo diferente estará mentindo", afirmou Cormier.


Rivalidade com Jon Jones, round 2

O campeão dos peso-pesados enfrentou Jones duas vezes na carreira. Ele foi derrotado no octógono em ambas, mas na segunda, Jones foi pego no antidoping após o UFC 214 e o resultado foi dado como no contest.

"Eu quero enfrentar Jones de novo. Eu juro que quero. Mas pela minha sanidade, acho que tenho que aceitar isso (que não devo enfrentá-lo de novo)"


O que esperar do futuro?

Cormier se tornou o segundo lutador na história do UFC a ter dois títulos ao mesmo tempo.

"Eu tenho 39 anos de idade. E eu fui o 2° colocado muitas vezes. Mas hoje, eu finalmente conquistei tudo."

Uma vida forjada na derrota... agora é definida por vitórias.