<
>

UFC: Rafael dos Anjos faz a luta principal e fala sobre Edwards: 'Ele já lutou com cara duro, mas nunca igual a mim'

Rafael dos Anjos entra no octógono no próximo sábado (20) e fará a luta principal, pelo peso meio-médio, no UFC on ESPN 4, em San Antonio, contra o britânico Leon Edwards.

O brasileiro volta a lutar apenas dois meses após seu último confronto, quando venceu o norte-americano Kevin Lee, finalizando-o no katagatame (estrangulamento) no 4º round, na estreia do adversário.

Mas por que aceitar uma luta de forma tão imediatista? “Eu já estava no final das férias... O Dana White me ligou, falou que precisava de um main event para 20 de julho e não é todo dia que o patrão te liga te pedindo um favor”, disse em entrevista para o ESPN.com.br.

“A gente negociou uma coisa boa para mim, uma coisa melhor. Cinco semanas eu sabia que ia ser tempo o suficiente para entrar em forma e foi”, completou Rafael, que também falou sobre sua preparação antes desta luta.

“Foi tudo bem, camp curto e dinâmico, não foi tão duro no meu corpo, foi suave, o treino foi ótimo, sem lesão nenhuma, o peso baixou bem, tudo perfeito. Ansioso para sábado!”.

Leon Edwards vem de 7 vitórias seguidas, mas Rafael acredita que acabará com a boa sequência do britânico. “Ele já lutou com cara duro, mas nunca lutou com um cara igual a mim”, ressaltou.

DOS ANJOS X MCCGREGOR

Rafael dos Anjos foi campeão dos pesos-leves no UFC 185, em março de 2015, acabando com o “Showtime” de Anthony Pettis. Depois de duas derrotas na categoria, ele decidiu mudar para a de cima em busca de conforto por conta do peso.

Embora esteja bem no peso meio-médio, RDA falou sobre uma possível volta para a categoria dos leves, mas com algumas condições. “Não vou voltar para fazer qualquer luta, tinha que ser uma super luta, luta de cinturão... Uma contra o McGregor ou contra o campeão”, afirmou.

Em 2016, o brasileiro tinha luta marcada com McGregor, que acabou sendo cancelada após Rafael sofrer uma fratura no pé e não conseguir se recuperar a tempo. Mas o irlandês pareceu não ter desistido de um confronto e, após a vitória de RDA em cima de Kevin Lee, disse nas redes sociais que o brasileiro ‘deu para trás, com um dedão quebrado’.

Para Rafael, seria uma ótima luta financeiramente e ele ainda acredita que todos gostariam de vê-la no UFC. “McGregor é o cara mais famoso do UFC, acho que meu jogo casa muito com o dele”, disse.

Mas ele completou, afirmando não ser seu objetivo de vida. “É uma coisa que se acontecer, é bom. Senão, passou, tive oportunidade, não aconteceu..., mas se acontecer algum dia, ótimo”, falou.

O atleta também afirmou que, caso optasse por cortar peso novamente, precisaria de mais tempo para se preparar. “Uns 3 ou 4 meses no mínimo para me reeducar, reeducar meu corpo para fazer este peso”, comentou Rafael, que falou também sobre dinheiro: “Teria que ser uma coisa que também valesse muito a pena financeiramente, porque é muito esforço físico”.

QUEM É VOCÊ NA FILA DO CINTURÃO?

Após a vitória de Masvidal em cima de Ben Askren no UFC 239, o nocaute mais rápido da história, que Rafael acredita ter sido mérito total de Masvidal, a categoria deu uma balançada. Mas ele sabe que o ranking não importa muito.

“É tudo momento e oportunidade que, se aparecer, você tem que estar pronto”, falou o 4º colocado do ranking. “Às vezes a gente acha que pode estar mais longe e se a oportunidade aparecer, vou estar preparado. Mas acho que longe não estou, não. Estou nas cabeças”, completou.

Caso Rafael vença o título no meio-médio, será o segundo brasileiro a ter conquistado o cinturão de duas categorias diferentes, atrás apenas de Amanda Nunes, que ele acredita ser, sim, a maior da história: “Se somar as últimas lutas dela, não dá um round. Ela lutou contra as melhores, é campeã de todas as categorias. Ela simplesmente quebrou todos os recordes”, reconheceu o compatriota.

RDA, porém, segue com os pés no chão. “Eu sou um cara competitivo. Já cheguei perto de ser campeão, mas não era o dia e nem a hora”, finalizou o brasileiro.