<
>

Manny Pacquiao e Keith Thurman respondem comentários de especialistas sobre... eles mesmos

Uma das lutas mais aguardadas do ano está chegando.

No dia 20 de julho, Manny Pacquiao, de 40 anos, vai enfrentar o campeão meio-médio Keith Thurman, que é uma década mais jovem. Você pode acompanhar este combate com exclusividade nos canais ESPN e também no WatchESPN às 22h.

Thurman, que não lutava há quase dois anos por culpa de uma lesão, voltou em janeiro de 2019 e manteve a invencibilidade ao derrotar Josesito López.

No mesmo mês, Pacquiao derrotou Adrien Broner, também por pontos.

Pedimos para treinadores veteranos avaliarem Pacquiao e Thurman ... e então deixamos os lutadores responderem aos comentários sobre eles mesmos.

TREINADOR: Pacquiao vai subestimar o poder de Thurman, que ainda está sendo julgado por sua última luta contra Josesito López. E você não pode fazer isso. Ele não entra em um ringue há mais de um ano.

PACQUIAO: Eu já vi tudo que poderia ver sobre a última luta dele; a luta antes dessa também. Tenho certeza de que ele treina duro e que está preparado, mas eu sou diferente [dos últimos oponentes dele]. Eu respeito o seu poder, mas eu posso lidar com isso.

TREINADOR: Pacquiao [61-7-2, 39 KOs] vai lutar contra Thurman do mesmo jeito que ele vem lutando por toda a sua carreira, com movimentos de entrada e saída. Mas eu não acho que vá funcionar.

PACQUIAO: Esse é o foco nos nossos treinamentos, lado a lado, entrada e saída. Na academia, nosso foco é o trabalho de pés. Eu treino duro. É muito mais fácil quando você se movimenta bem.

TREINADOR: Conforme você vai ficando mais velho, você perde velocidade e força. Keith é um cara difícil de acertar -- e você não vai se abrir contra ele.

PACQUIAO: Eu sou muito agradecido por ter tido uma carreira saudável e por ter feito o que fiz tão novo. A velocidade ainda está aqui, e a força também. É por isso que eu ainda acredito na minha carreira.

TREINADOR: Thurman [29-0-0, 22 KOs] também tem força, e Pacquiao vai ser atingido pela sua mão direita. Vai ser uma luta bastante dura para Manny Pacquiao.

PACQUIAO: Eu sei da mão direita dele, então não tenho problema com isso. Eu vou saber lidar. Vamos garantir que as estratégias estejam de acordo com isso. Eu estou ansioso. Vai ser uma boa luta. Mal posso esperar.


TREINADOR: Thurman é muito mais novo que Pacquiao, e essa pode ser a razão pela qual ele vencerá a luta. Não porque ele é melhor, mais rápido ou mais forte. Eu não vejo nada que Thurman faça melhor que Pacquiao, a não ser pela juventude.

THURMAN: Eu acho que tenho essa vantagem, sim. Mas o Manny está em excelente forma física. Eu sempre fui melhor que ele. Se a luta fosse há seis anos, eu venceria Manny Pacquiao mesmo assim.

TREINADOR: Contra López, Thurman mostrou inteligência no ringue. Usou o cérebro, não seu tamanho.

THURMAN: No fim do dia, eu sou um boxeador-socador. Eu tive mais de 100 lutas amadoras. Manny aprendeu a lutar como profissional. Manny não é o melhor boxeador do mundo. Ele não foi nem quando estava no seu auge. Ele é um bom boxeador, mas acredito que minha inteligência vai me ajudar.

TREINADOR: Ele encontrou um jeito de sobreviver apesar de estar machucado na luta contra López; ele ficou dois anos fora, mas não acho que isso vá afetá-lo.

THURMAN: Aquela luta aconteceu após 22 meses de inatividade. Eu estava enferrujado. Treinei muito mais para essa luta. Eu estava pronto para vencer a última luta, não para dar um espetáculo. Contra o Pacquiao, estamos prontos para colocar essas coisas de volta no mesmo lugar.

TREINADOR: Eu acho que ele estará melhor neste sábado do que esteve em janeiro, contra o Josesito López.

THURMAN: Acredito que essa performance provará isso. Eu contratei técnicos de força e condicionamento para essa luta. Eu não levei Josesito López tão a sério da última vez porque sabia que poderia derrotá-lo em qualquer dia da semana. Para enfrentar o Manny, eu tive uma preparação de 10 semanas.