<
>

UFC: Treinador de Do Bronx diz que retorno de Khabib aos octógonos pode fazer brasileiro aceitar enfrentar Makhachev

play
UFC: Deiveson diz que racismo 'ficou constante' em suas redes sociais após episódio com treinador de Moreno (0:35)

Lutador brasileiro falou com exclusividade à ESPN (0:35)

"Será que o Khabib acredita tanto no primo dele assim? Então por que o Khabib não põe o dele na reta?", critica Diego Lima


Último campeão peso-leve (70 kg) do UFC, Charles ‘Do Bronx tem vaga assegurada na próxima disputa de cinturão da categoria, ainda sem adversário, data e local definidos. O tema do rival, por sinal, tem gerado ruído nos bastidores. Enquanto o brasileiro e sua equipe preferem enfrentar o irlandês Conor McGregor, Islam Makhachev – quarto do ranking – e seu time, liderado por Khabib Nurmagomedov, fazem campanha pelo russo.

A postura de Khabib sobre o assunto, inclusive, tem gerado desconforto na equipe de Charles. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (veja acima ou clique aqui), Diego Lima – treinador de ‘Do Bronx’ – criticou a forma como o ex-campeão peso-leve do UFC tem tentado promover Makhachev – seu parceiro de treinos e amigo de longa data -, a fim de tentar garantir para o russo a vaga restante para a próxima disputa de título da divisão até 70 kg do Ultimate.

Para Lima, a postura agressiva de Khabib nas declarações, ao fazer campanha para que seu pupilo dispute o cinturão da categoria na qual reinou, não condiz com o que era apresentado pelo mesmo durante sua carreira como lutador. Vale lembrar que o russo, enquanto estava na ativa, evitava entrar no jogo de provocações aos adversários e, normalmente, tinha uma abordagem mais sóbria ao promover seus combates, diferentemente de outros astros da companhia, como Conor McGregor, o ‘rei do trash talk’.

“Nossa ideia realmente é o McGregor, é o que a gente quer. Eu estou achando até feio o papel que o Khabib está fazendo. O Khabib, que é um ex-campeão, um cara que sempre foi contra o ‘trash talk’, um cara que sempre foi contra falar e sempre foi a favor de fazer, se transformar exatamente no que ele criticava, exatamente no que ele não era. Ele se aposentou para ficar falando besteira. Tentando promover a luta dessa maneira. Ele nunca promoveu a luta falando, sempre promoveu, e chegou onde ele chegou, batendo, representando. E agora que ele saiu, ele quer promover o ‘primo’ dele falando? Falando um monte de besteira, um monte de asneira. Chega até ser feio isso”, condenou o líder da equipe Chute Boxe/Diego Lima.

Recentemente, Khabib chegou a afirmar que Makhachev “montaria em Charles como um cavalo” e mostraria que “se o sambo fosse fácil se chamaria jiu-jitsu”, em uma clara provocação ao brasileiro, faixa-preta da arte suave e recordista de vitórias por finalização na história do UFC. A confiança demonstrada pelo russo em seu pupilo, no entanto, é questionada pelo treinador de ‘Do Bronx’.

Lima, inclusive, propôs que Nurmagomedov prove toda sua confiança no seu parceiro de treinos com um simples gesto, que, de acordo com ele, poderia, até mesmo, facilitar as negociações pela disputa entre Charles e Islam. Para o treinador de ‘Do Bronx’, basta que o ex-lutador assine um contrato no qual, em caso de vitória do brasileiro sobre Makhachev, o próprio Khabib voltaria da aposentadoria para enfrentar o paulista, para que o acordo seja selado.

“E acho que nem o Khabib, se bobear, acredita tanto no ‘primo’ dele. Porque se o Khabib acreditasse tanto, era muito mais fácil dessa luta sair. Era só ele falar: ‘Eu acredito no meu primo, vamos fazer o seguinte: manda dois contratos. Coloca o Makhachev e o Charles. Se eu estiver certo, acabou, morreu. Se eu estiver errado, eu assino e boto o meu na reta. Fala para o Charles bater no meu primo e eu volto’. Será que aí o Charles não assina? Será que o Khabib acredita tanto no primo dele assim? Então por que o Khabib não põe o dele na reta? Ou será que ele só está no trash talk mesmo? Vamos provar se ele só está falando para promover ou se ele acredita. Se ele acredita, ele fala: ‘Dana, coloca meu primo contra o Charles. Se eu estiver errado, eu enfrento o Charles’. Aí a gente vai ver o bagulho pegar fogo”, sugeriu Diego Lima.

Enquanto o UFC não se pronuncia oficialmente, Charles ‘Do Bronx’ fica à espera da definição sobre seu futuro. O brasileiro – que perdeu o cinturão após uma polêmica falha na balança antes de sua última luta – pretende voltar ao octógono no final do ano, como tem feito nos últimos tempos, e já deixou claro que não tem a intenção de enfrentar Islam Makhachev em outubro, em card que será sediado em Abu Dhabi (EAU), um rumor que vinha ganhando força recentemente.