<
>

MMA: Cris Cyborg entra no radar de promotor de boxe como possível rival de Katie Taylor

play
UFC: Deiveson revela por que não quer lutar com Moreno pela 4ª vez; VEJA (1:29)

Brasileiro falou com exclusividade à ESPN (1:29)

"Cyborg também pode boxear, tem grande poder, não tem o currículo de Holly no boxe, mas são grandes lutas", diz Eddie Hearn


Ao que parece, Cris ‘Cyborg’ está perto de transformar seu desejo em realidade. Após vencer Arlene Blencowe e defender o cinturão do peso-pena (66 kg) do Bellator pela quarta vez, em abril, no Havaí (EUA), a brasileira expressou o interesse em lutar boxe. Ao tomar conhecimento da vontade da veterana, Eddie Hearn, empresário de Katie Taylor, uma das melhores pugilistas da atualidade, não se opõe ao possível duelo no ringue.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, o promotor também manifestou a vontade de ver sua atleta, campeã do peso-leve (61,2 kg) da WBA (Associação Mundial de Boxe), WBC (Conselho Mundial de Boxe), IBF (Federação Internacional de Boxe), WBO (Organização Mundial de Boxe)e ‘The Ring’, em hipotéticas lutas contra ‘Cyborg’ e Holly Holm. Hearn explica que a dominância de Katie e Cris no ringue e no Bellator, respectivamente, torna o possível duelo plausível e interessante.

Outro ponto que pode ajudar a realização do valioso combate entre as rainhas do boxe e do MMA virar realidade é a boa relação de Hearn e da brasileira com Scott Coker. Vale destacar que o presidente do Bellator já autorizou ‘Cyborg’ a se aventurar no ringue, se uma boa oportunidade para sua carreira aparecer.

“Há duas lutas que acho muito interessantes. Uma é Holly Holm e a outra é Cris Cyborg. Holly é uma boxeadora muito boa. Cyborg também pode boxear, tem grande poder, não tem o currículo de Holly no boxe, mas são grandes lutas. Acho que Holly ainda tem uma luta com o UFC, o que dificultaria isso. Cyborg eu acho que tem um acordo do Bellator. Então, apenas algumas conversas amigáveis, mas nenhuma negociação real. Definitivamente, é uma luta que eu estaria interessado por várias razões diferentes. Algo diferente e divertido. Você chega ao estágio de Katie em sua carreira e começa a olhar para outras lutas e se pergunta o que pode fazer agora? Então é como Holly em Vegas, Cyborg em Vegas ou algo em Dublin? Só acho que é algo diferente e Katie ganhou o direito. Não é uma luta de exibição. Essas são mulheres perigosas e isso traz uma nova base de fãs para o esporte”, declarou o cartola.

Cris ‘Cyborg’, de 36 anos, é uma das lutadoras mais condecoradas do esporte e, consequentemente, é considerada por parte da comunidade do MMA uma das melhores da história. A brasileira estreou na modalidade em 2005 e se tornou campeã no Bellator, Invicta FC, Strikeforce e UFC. Os triunfos de maior destaque da curitibana foram diante de Arlene Blencowe (duas vezes), Felicia Spencer, Gina Carano, Holly Holm, Julia Budd e Marloes Coenen (duas vezes).