<
>

UFC: Poatan responde Adesanya e diz o que pensa sobre nigeriano querer 'revanche' de lutas no kickboxing

play
Único a nocautear Adesanya, Poatan fala sobre revanche no UFC: 'Se quisesse lutar, não esperaria' (1:14)

Brasileiro comenta a conduta de seu possível adversário (1:14)

Brasileiro é carrasco do nigeriano, que agora domina a categoria dos médios no UFC 276


Alex Poatan já conseguiu algo que o mundo do MMA e do UFC jamais foi capaz na história: nocautear Israel Adesanya.

O brasileiro enfrentou Adesanya duas vezes no evento Glory of Heroes, de kickboxing, em 2016 e 2017. Na primeira, venceu de forma unânime após 5 rounds. E na segunda nocauteou o nigeriano, que tem apenas uma derrota no MMA, contra Jan Blachowicz, tentando conquistar o cinturão dos meio pesados.

O próprio Adesanya declarou recentemente que quer enfrentar Poatan no UFC. O brasileiro luta contra Sean Strickland, número 4 do ranking dos médios, no UFC 276 tabém.

São duas lutas no UFC para Poatan, com duas vitórias, sendo a primeira delas com uma joelhada incrível que rodou o mundo. E o brasileiro respondeu Adesanya sobre o desafio lançado pelo nigeriano no MMA, além de falar sobre como seria um potencial duelo entre eles no octógono.

play
0:53

Alex Poatan fala sobre 'estratégia' em potencial revanche contra Adesanya, agora no UFC

Brasileiro analisa estilo de luta do oponente

"Estou focado nessa minha próxima luta, não queria nem falar da luta do Adesanya. No início quando eu entrei no UFC ele disse que queria me encontrar daqui 4 lutas. É claro que ele ia falar isso. Se quisesse lutar, colocaria desde o início e não esperaria 4 lutas. Ele viu meu desempenho na organização, ele sabe que vou chegar e aí agora fala que a próxima é 'eu e Poatan', que eu quero isso. É lógico que ele vai falar isso porque eu já tenho acordado isso com o UFC. Ele não fala porque já está acordado e se ele fala isso, ele vai provar que não é isso que ele quer", disse Poatan, à ESPN.

"Cada luta é uma luta, são estilos diferentes, não é que o cara colocou ele pra baixo que foi a chave pra ele naquela luta. Eu estou indo bem na luta agarrada, mas isso não seria meu foco. São estilos de luta, ele tem o estilo dele, conseguiu segurar ali, talvez eu não consiga", analisou.