<
>

Treinador detalha como adaptou treinos de Chimaev durante o Ramadã

play
UFC: Americano acerta cotovelada SURREAL e vence sérvio de forma INACREDITÁVEL; VEJA (1:42)

Evento do UFC aconteceu em Las Vegas neste sábado (21) (1:42)

O campeão celebrou os dez anos de estreia no UFC


Em abril deste ano, Khamzat Chimaev fez a luta mais importante de sua carreira até o momento. No UFC 273, o russo superou Gilbert ‘Durinho’, na época número dois do ranking, por decisão dos jurados após uma batalha de três rounds de muita intensidade e que chamou a atenção do mundo do MMA. Mas justamente nos dias anteriores ao combate, o lutador praticou jejum durante o Ramadã, período religioso sagrado para os muçulmanos.

De acordo com seu comprometimento com a religião, Chimaev pratica jejum do nascer ao pôr do Sol (tanto de comida como bebidas), fato que poderia afetar a parte final da preparação para o duelo. Por isso, Alan ‘Finfou’, treinador de jiu-jitsu do meio-médio (77 kg), revelou, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, como a equipe trabalhou para adaptar o treinamento do atleta.

“Às vezes a gente tinha que parar os treinos para ele fazer a oração dele durante o dia. A gente adaptou, fizemos nossos treinos no horário que ele tinha energia, que podia tomar água, se alimentar, que era a parte da noite. A luta já seria a noite, então nos adaptamos ao horário da luta mesmo. Durante o dia a gente ficava mais de boa, não fazia mais nada, deixava ele relaxar. Na reta final de camp a parte mais pesada é o corte de peso, então o Ramadã foi no final mesmo”, afirmou o brasileiro faixa-preta de jiu-jitsu.

De acordo com Finfou, mesmo com a possibilidade do jejum afetar o rendimento de Chimaev na luta, em momento algum foi cogitado um cenário em que o lutador não seguisse com a tradição de seus costumes. O brasileiro destacou inclusive a importância da religião para que ele se mantivesse focado no compromisso.

“Não questiono a fé de ninguém, porque tenho a minha então desejo respeito. É parte da religião deles, então temos que aceitar e respeitar. Para mim foi perfeito, ele bateu o peso de boa. Ele estava convicto que não iria afetá-lo. Ele tinha que fazer, dei todo o suporte, porque se caso ele não fizesse afetaria a parte espiritual e mental”, concluiu.

Invicto no MMA, Khamzat Chimaev, de 27 anos, possui cinco lutas no UFC e ainda está invicto na organização. Após superar John Phillips, Rhys McKee, Gerald Meerschaert e Li Jingliang em sequência, e todos pela via rápida (nocaute ou finalização), o russo conheceu seu primeiro triunfo na carreira por pontos sobre Gilbert ‘Durinho’.