<
>

UFC: Santiago Ponzinibbio contesta a derrota para brasileiro: "Não posso lutar contra os juízes"

play
Brasileiro do UFC, Michel Pereira explica modo 'p*** e alterado, moleque doido, vazado, bruto e sistemático' no octógono (1:37)

Lutador falou com exclusividade ao ESPN.com.br (1:37)

”Posso lutar contra qualquer lutador, este é o esporte”, disse o argentino em sua conta no Instagram


Um dos atletas mais empolgantes do plantel do UFC, Santiago Ponzinibbio não está nada feliz com o resultado de sua última aparição no octógono. Na edição ‘Vegas 55’, realizada no último sábado (21), o argentino enfrentou Michel Pereira e perdeu a batalha por decisão dividida. E o veterano deixa claro que não concorda com o posicionamento dos juízes laterais sobre o importante combate.

Após o anúncio do triunfo de Michel, Santiago escancarou seu descontentamento ao sair imediatamente do octógono. Em suas redes sociais, o lutador voltou a questionar o revés por decisão dividida para o brasileiro. Vale pontuar que o duelo entre os profissionais foi emocionante e equilibrado. Como aprovou sua atuação, o atleta minimizou o fato de ter perdido a segunda luta seguida, algo inédito em sua carreira. Disposto a se reerguer no MMA, Ponzinibbio garante que não está acabado e promete voltar ao caminho das vitórias e integrar o top-15 dos meio-médios do UFC em sua próxima apresentação.

“Eu posso lutar contra qualquer atleta, mas não contra os juízes. Este é o esporte. Continuamos mais fortes do que nunca daqui para frente! Obrigado a todos pelo apoio! Impotência pelo resultado depois de tanto preparo e dedicação. Não há palavras para agradecer todo o seu apoio incondicional. Quero dizer que suas mensagens de incentivo são meu combustível. Ainda tenho muito para dar e vou continuar lutando pelos meus sonhos”, escreveu o atleta em sua conta oficial no ‘Instagram’.

Santiago Ponzinibbio, de 35 anos, é o grande nome da Argentina no UFC, mas vive momento delicado no MMA. O atleta perdeu para Geoff Neal e Michel Pereira em sequência e saiu do ranking dos meio-médios (77 kg) da organização. O profissional estreou no MMA em 2008, disputou 34 lutas, venceu 28 e foi derrotado seis vezes. Seus triunfos de maior destaque foram sobre Gunnar Nelson, Miguel Baeza, Neil Magny e Sean Strickland.