<
>

Bellator: Cris 'Cyborg' reage a ataque de empresário e provoca Kayla Harrison em debate sobre 'lendas'

play
Brasileiro do UFC, Michel Pereira explica modo 'p*** e alterado, moleque doido, vazado, bruto e sistemático' no octógono (1:37)

Lutador falou com exclusividade ao ESPN.com.br (1:37)

A campeã do peso-pena (66 kg) do Bellator postou uma montagem, que destacava sua foto com a camisa ‘Grande Lenda’ ao lado de um registro da americana, que a intitulava ‘Matadora de Lendas’


Mesmo integrando diferentes organizações de MMA, a rivalidade entre Cris ‘Cyborg’ e Kayla Harrison só aumenta. E quem deixa o clima envolvendo as estrelas do esporte mais hostil é Ali Abdelaziz, empresário da americana.

Como a brasileira, lenda da modalidade, foi provocada pelo cartola recentemente, não demorou para responder o mesmo e aproveitou para debochar da rainha do PFL.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Abdelaziz rejeitou qualquer possibilidade de Kayla enfrentar ‘Cyborg’, frisou que sua atleta não teria nada a ganhar com a luta e minimizou os feitos da veterana no esporte. Como não poderia ser diferente, a brasileira não deixou barato e se posicionou por meio de suas redes sociais.

A campeã do peso-pena (66 kg) do Bellator postou uma montagem, que destacava sua foto com a camisa ‘Grande Lenda’ ao lado de um registro da americana, que a intitulava ‘Matadora de Lendas’.

Mas, de acordo com a curitibana, a estrela do PFL não deve se gabar de tal status, uma vez que está acostumada a medir forças com oponentes de nível acessível no MMA. Não satisfeita, ‘Cyborg’ ainda acusa Kayla de evitar os principais nomes do esporte, quando tem a oportunidade de enfrentá-los.

“Mais conhecida como ‘fujo de lendas'”, escreveu a lenda do MMA em sua conta oficial no ‘Twitter’.

Vale mencionar que a luta entre Cris ‘Cyborg’ e Kayla Harrison esteve perto de acontecer. Livre de seu contrato com o PFL, a americana se reunia com Scott Coker, presidente do Bellator, comparecia aos eventos e dava a entender que iria assinar com a organização para encarar a rival.

Contudo, a bicampeã olímpica de judô e do GP do peso-leve (70 kg) do ‘Professional Fighters League’ optou por renovar seu vínculo com a empresa.