<
>

Empresário de Kayla Harrison diz por que luta contra Cyborg 'nunca vai acontecer': 'Ninguém dá a mínima'

play
UFC: Ketlen Vieira vê Holm escapar de 'mata-leão' absurdo, mas vence e se aproxima do cinturão (1:42)

Evento do UFC aconteceu em Las Vegas neste sábado (21) (1:42)

Ali Abdelaziz revelou ser contra um hipotético embate entre a americana e a brasileira


Grandes nomes do MMA, Cris Cyborg e Kayla Harrison são rivais, mas não é porque atuam em diferentes empresas que ignoram um possível confronto. Pelo contrário, as estrelas do Bellator e do PFL, constantemente, se provocam e expressam interesse no duelo, mas, agora, a dupla tem novo obstáculo. Ali Abdelaziz, empresário da americana, mostrou ser contra um hipotético embate entre sua atleta e a lenda da modalidade.

Como Cyborg domina o peso-pena (66 kg) do Bellator e Kayla reina no peso-leve (70 kg) do PFL, as atletas concordam verbalmente com a luta e as companhias estudam a possibilidade da realização de um evento especial para o aguardado choque acontecer. Mas, se depender de Abdelaziz, tal duelo vai ficar apenas no papel.

Em entrevista ao site MMA Junkie, o cartola afirma que sua atleta só tem a perder em um hipotético combate contra Cyborg. E o motivo de tal pensamento é simples, já que, de acordo com o profissional, Kayla é, de longe, a melhor lutadora do esporte. Dessa forma, o empresário minimiza tudo que a brasileira representa para a modalidade, principalmente, a conquista dos cinturões do Bellator, Invicta FC, Strikeforce e UFC, algo inédito.

No final das contas, todas estão usando o nome de Kayla para se promover. Não tenho interesse nessa luta. Kayla vai lutar com qualquer uma. Não me importo com promotores, empresários, repórteres. Todos falam sobre Kayla e Cyborg, mas realmente não me importo com essa luta. Essa luta provavelmente nunca vai acontecer. E, mesmo que essa luta aconteça, ninguém dá a mínima. Essa é a minha opinião. Kayla é Kayla. Ela está invicta, é a melhor lutadora do mundo e, na minha opinião, a melhor lutadora peso-por-peso agora. Ela não precisa provar nada para ninguém. Cyborg precisa dela. Ela não precisa de Cyborg. Ela está ganhando seis, sete dígitos a cada luta. Ela está feliz. Ela vai bater em quem eles derem a ela. Realmente, não me importo com Cyborg. Não acho que as pessoas vão comprar essa luta”, declarou o cartola.

Curiosamente, se Abdelaziz é contra a luta entre a americana e Cyborg, o mesmo não se aplica a duelos envolvendo sua atleta com Amanda Nunes e Julianna Peña, profissionais do UFC. Contudo, o cartola frisa que o MMA vive a era Kayla Harrison, logo, crava que a bicampeã olímpica de judô e do peso-leve do PFL vence The Venezuelan Vixen e a Leoa, campeãs do peso-galo (61 kg) e do peso-pena do Ultimate, respectivamente.

Se você falar sobre talvez um dia Amanda Nunes ou algo assim, sim, Amanda Nunes é interessante. Vamos fazer isso. Qualquer uma pode vir. Elas vão levar uma surra de qualquer jeito. Pode ser Amanda, Cyborg, qualquer pessoa. Juliana. Todas podem tentar. Só não use o nome de Kayla para promover sua marca”, concluiu.

Kayla Harrison, de 31 anos, é o principal nome do PFL e é apontada por parte da comunidade do MMA como uma das melhores lutadoras do MMA. No esporte, a americana, oriunda do judô, disputou 13 combates, venceu todos, sendo dez pela via rápida. Além de ser bicampeã olímpica, a atleta também conquistou o GP do peso-leve do Professional Fighters League nas temporadas 2019 e 2021.