<
>

Fãs invadem perfil de treinador de Andrea Lee após ofensas aos lutadores brasileiros

play
UFC: Blachowicz 'destrói' joelho de Rakic, vence por nocaute técnico e deve disputar cinturão novamente; VEJA (1:28)

Austríaco era superior na luta, mas lesão impediu de continuar com a disputa (1:28)

Tony Kelley atacou os lutadores do Brasil e surpreendeu comunidade do MMA


Tony Kelley ganhou popularidade, mesmo que de forma negativa, por conta de sua aparição no UFC Vegas 54. No evento realizado no último sábado (14), o treinador de Andrea Lee surpreendeu parte da comunidade do MMA ao atacar os lutadores do Brasil, ao invés de oferecer conselhos técnicos para sua atleta no corner.

Após o profissional adotar tal postura, boa parte dos fãs brasileiros invadiu o perfil de ‘PrimeTime’ nas redes sociais.

E, como não poderia ser diferente, o conteúdo das mensagens que Kelley recebeu não era amistoso. Após seu posicionamento no octógono, o profissional vai ter que suportar a ira de uma parcela dos amantes de MMA. Parte dos fãs do esporte postou bandeiras do Brasil, ofensas e até fez ameaças nos registros do americano.

A polêmica aconteceu no intervalo do primeiro para o segundo round. Quando Lee se dirigiu ao corner, o treinador, irritado pelo fato de sua atleta não conseguir nocautear ‘Vivi’ logo no início do combate, ignorou a presença das câmeras e afirmou que os lutadores brasileiros são ‘sujos’ e trapaceiros.

Após a polêmica declaração de Tony Kelley, Andrea Lee, que quase venceu Viviane Araújo no primeiro round, não conseguiu se encontrar no octógono. Depois de sofrer nos cinco minutos iniciais, ‘Vivi’ se recuperou, foi superior no segundo e terceiro assaltos e venceu a luta por decisão unânime.

Inclusive, a brasileira esteve perto de finalizar a adversária em algumas oportunidades. Agora, o treinador vai ter trabalho para digerir o revés de sua atleta e lidar com as críticas por conta de seu comentário.