<
>

Dana White detona possível duelo entre Ngannou e Fury: 'Luta estúpida'

play
UFC: Rob Font fica com rosto desfigurado, e Marlon Vera vence por decisão unânime; VEJA (1:12)

UFC Vegas 53 aconteceu no último sábado (4) (1:12)

Dana White criticou um possível duelo o campeão do UFC, Francis Ngannou, e a lenda do boxe Tyson Fury


Ao que parece, a possível luta de Francis Ngannou com Tyson Fury segue distante de ser concretizada e não por causa de divergências entre os lutadores, mas sim de Dana White. Em abril, o campeão do UFC viajou até Londres (ING), assistiu o astro britânico nocautear Dillian Whyte e subiu ao ringue para desafiá-lo. Contudo, o cartola deixa claro que é totalmente contrário a realização do embate envolvendo as estrelas dos esportes de combate.

De acordo com Ngannou, a possível luta contra Fury seria disputada no ringue e com luvas de MMA. No entanto, Dana, em entrevista ao programa ‘The Pat McAfee Show’, classificou o hipotético duelo entre ‘The Gypsy King’ e ‘The Predator’ como uma completa estupidez. Sem titubear, o cartola frisa que há uma diferença técnica evidente na trocação e, por mais que o camaronês represente o UFC e seja nocauteador, ela favorece o boxeador. Sendo assim, o líder da companhia se mantém irredutível em sua postura contrária ao embate.

“Eles têm falado sobre isso e tudo. Pessoal, Fury é o melhor boxeador, um dos maiores boxeadores de todos os tempos. Você olha para os caras que ele derrotou e com que facilidade ele os está vencendo. Não sei, vamos ver como tudo isso se desenrola. Eu não amo as lutas de crossover. Eu não as amo, porque são estúpidas. É um enorme desperdício de tempo, energia e dinheiro. É bobo, mas eu entendo. O boxe é uma grande vantagem para Tyson Fury. Ngannou acabou de lutar wrestling com Gane. Se você sabe alguma coisa sobre luta, é uma conversa boba”, declarou o cartola.

Por outro lado, Ngannou não desiste de enfrentar Fury e critica o UFC por tentar impedi-lo de realizar seu sonho de lutar boxe. Irritado, o campeão do peso-pesado lembrou que a companhia permitiu que Conor McGregor enfrentasse Floyd Mayweather nos ringues, em 2017, e ressaltou que não teria motivo para prejudicá-lo. Contudo, Dana explica que os duelos em questão têm perfis e apelos diferentes. Ciente da situação, o cartola frisa que o hipotético encontro entre ‘The Predator’ e ‘The Gypsy King’ está bem abaixo do duelo envolvendo ‘Notorious’ e ‘Money’ em termos de grandeza.

“A questão é que a luta entre McGregor e Mayweather ganhou vida própria. Em todos os lugares que eu fui, as pessoas estavam me perguntando. Chegou a um ponto em que os fãs queriam ver essa luta, a mídia queria ver essa luta e você me conhece. As pessoas não estão batendo na nossa porta por essa luta”, concluiu.