<
>

Brasileiro justifica jeito 'explosivo' de Sá Pinto e vê técnico deixando legado como Jesus: 'Competência ele tem'

play
Ex-companheiro de Sá Pinto diz que novo técnico do Vasco deve criar 'equipe ofensiva e equilibrada' (1:33)

Abel Xavier, ex-jogador de seleção portuguesa, Benfica e Liverpool, deu entrevista exclusiva à repórter Roberta Barroso (1:33)

Confirmado como novo técnico do Vasco, o português Ricardo Sá Pinto ainda não comanda o Cruzmaltino na partida deste domingo (18), contra o Internacional no Beira-Rio, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas antes mesmo de desembarcar no Rio de Janeiro, na quinta (15), as expectativas eram grandes pela sua chegada, principalmente por parte da torcida vascaína. E para quem já compartilhou vestiário com o técnico português, as referências são positivas.

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, o atacante brasileiro naturalizado belga Igor de Camargo, que atualmente joga no KV Mechelen e já defendeu a seleção da Bélgica, lembrou do período em que atuou ao lado de Sá Pinto no Standard Liège, já na reta final da carreira do português como jogador profissional. Segundo ele, a ‘sede’ de vitórias e a busca constante pela perfeição são algumas das características que o novo comandante do Vasco levou consigo dos gramados na empreitada como treinador.

“Ele quer sempre ganhar, está sempre em busca da vitória, daquele passe certo, daquele lançamento e posicionamento corretos. Isso eu vi dentro de campo. Sempre querendo acertar, o time tinha que mostrar dedicação nos treinos em campo reduzido, em qualquer exercício que fizesse tinha que dar o melhor. Isso motivava automaticamente. A derrota era algo muito difícil de ser aceita por ele”, começou lembrando de Camargo, sobre o período em que atuou ao lado de Sá Pinto, que assim como ele foi atacante.

Oficializado como técnico do Vasco na última quarta-feira (14), Sá Pinto se apresentou à torcida do Vasco vestindo a camisa do emblemático camisa 11 Romário, mas ainda soa como um desconhecido para boa parte dos torcedores brasileiros. E as primeiras referências apresentadas sobre o treinador, dão conta de que uma das suas principais características é o fato de ser ‘explosivo’ dentro de campo. Em relação a isso, de Camargo deixou claro que toda essa explosão, na verdade, é algo positivo.

play
1:33

Ex-companheiro de Sá Pinto diz que novo técnico do Vasco deve criar 'equipe ofensiva e equilibrada'

Abel Xavier, ex-jogador de seleção portuguesa, Benfica e Liverpool, deu entrevista exclusiva à repórter Roberta Barroso

“Pela sua personalidade, por esse jeito vencedor, tem um caráter muito forte. Essa explosão é sempre buscando a perfeição. Às vezes, as pessoas de fora que não o conhecem vão achar que é uma coisa de outro mundo, ele ser explosivo, discutir, mas é o jeito dele. Todos têm seus altos e baixos, acertos e erros, mas acredito que isso é da personalidade dele, do estilo dele de ser treinador, vão entendê-lo. Tenho certeza que se dará muito bem no Vasco porque é um treinador com o perfil que o clube está procurando”, disse o atacante.

“Um time quando não está bem precisa mudar alguma coisa e acho que, principalmente, trazer essa personalidade e esse perfil de querer buscar, motivador, aguerrido, guerreiro, já faz bem para qualquer time”, prosseguiu.

Em relação a Jorge Jesus, que chegou ao Flamengo também no decorrer de uma temporada e promoveu uma revolução no time, conquistando diversos títulos pelo clube, entre eles o Brasileirão e Libertadores, de Camargo evitou fazer qualquer tipo de comparação, apesar de ambos fazerem parte da escola do futebol português. Entretanto, assim como o Mister, o atacante acredita que Sá Pinto tem tudo para deixar um legado no futebol brasileiro.

“Sem dúvida nenhuma ele tem capacidade e competência para fazer isso (deixar um legado no futebol brasileiro). Claro que se formos comparar toda a parte de investimento, que é uma coisa muito importante que o Flamengo teve ano passado, em relação não só ao Vasco, mas à todas as outras equipes, é muito difícil. Se você tem essa possibilidade de investimento, vai buscar peças melhores para compor o elenco, o que vai fazer toda a diferença. Mas, sem dúvidas, com a competência que ele tem, tenho certeza que pode deixar um legado. Claro que não vai ser fácil porque o Brasileiro é um dos campeonatos mais difíceis do mundo, mas ele tem todo o perfil para deixar esse legado”, declarou de Camargo, que ainda destacou que a adaptação de Sá Pinto ao Brasil não será um obstáculo, uma vez que o treinador trabalhou com muitos brasileiros ao longo da carreira.

“Ele conhece muito o perfil brasileiro porque já jogou e trabalhou com vários brasileiros, em relação a isso não terá essa dificuldade por sempre estar falando a língua, de já conhecer o brasileiro em si. Tenho certeza que ele também já fez o seu dever de casa. Já viu como o Vasco estava jogando, como está jogando agora, as peças que estão disponíveis. Claro que todos têm que chegar em casa e ver aquilo que gostam ou não para encaixar dentro do seu perfil, estilo de jogo, mas em relação a isso ele não terá problema nenhum”, concluiu.