<
>

Bustos diz que eliminação do Santos 'doeu' e é sincero sobre possibilidade de deixar cargo: 'Sou uma pessoa de desafios'

Técnico do Santos falou em coletiva e admitiu que a sua equipe merecia ter se classificado na Copa Sul-Americana


Na noite desta quarta-feira (6), o Santos foi eliminado nas oitavas de final da Copa Sul-Americana após perder para o Deportivo Táchira-VEN por 4 a 2 nos pênaltis, em plena Vila Belmiro. No tempo normal, as equipes empataram em 1 a 1, assim como no jogo de ida.

Em entrevista coletiva, o técnico Fabián Bustos admitiu a dor pela derrota, mas destacou que o Peixe teve uma boa atuação e não merecia ser eliminado.

Perder é sempre feio e ser é pior ainda. Fizemos o suficiente para conseguir a classificação. Criamos chances. Dói. Demonstramos valentia até o final e perdemos nos pênaltis. Nos sentimos fortes. Tivemos um a menos e fomos melhores com 10. Tínhamos que ter ganhado com 10”, disse.

O comandante ainda garantiu que segue com uma boa relação com o elenco alvinegro e afirmou que não tem chances de pedir demissão no momento.

Se eu não tivesse (o grupo nas mãos), se não não jogado assim como jogou e nem merecido ganhar. Não é justificativa, mas isso já aconteceu outras vezes, de ser eliminado no início. Temos que virar a página e tentar crescer e sair desse momento complicado. O time não deixa de lutar e correr. Fez mais com 10 e mereceu passar”, afirmou.

Eu pedir para sair? Não. Sou uma pessoa de desafios. Não vim para ganhar mais. Eu vim pelo que é Santos. Em três anos joguei semifinal de Libertadores e duas finais. Não estou feliz, temos que ganhar, mas fizemos gols legítimos que a CBF admitiu erro”, completou.

O Santos volta as suas atenções agora para o Campeonato Brasileiro. Neste domingo (10), às 18 horas (de Brasília), o clube recebe o Atlético-GO, pela 16ª rodada do torneio.