<
>
2018 Campeonato Carioca, Brazil Carioca - Taca Guanabara
  • Vinicius Matheus (81')
  • Rhodolfo (90'+4')

Titulares voltam e Flamengo vence Nova Iguaçu no apagar das luzes

Rhodolfo comemora gol contra o Nova Iguaçu ao lado de Lucas Paquetá e Rodinei Gazeta Press

Jogando em Brasília, no estádio Mané Garrincha, o Flamengo teve difícil partida contra o Nova Iguaçu, no jogo que marcou a volta de seus jogadores titulares a campo. Mesmo oscilando muito durante a partida, os comandados de Carpegiani saíram com os 3 pontos: 1 a 0.

Com gol salvador do zagueiro Rhodolfo, aos 46 minutos do segundo tempo, o rubro-negro alcançou sua 4º vitória em 5 jogos, manteve-se invicto e se classificou na liderança de seu grupo da Taça Guanabara. Agora, encara o Botafogo na semifinal. Este foi o primeiro gol do atleta desde sua chegada ao clube carioca.

O Flamengo entrou em campo com César; Pará, Rhodolfo, Juan e Renê; Cuéllar, Lucas Paquetá e Diego; Everton Ribeiro; Everton e Lincoln. Durante a partida, entraram Rodinei, Marlos Moreno e Vinícius Júnior.

O Flamengo até fez um bom primeiro tempo, mas ao voltar do intervalo caiu de rendimento. Aos 36 do segundo tempo, o Nova Iguaçu perdeu Vinicius Matheus, expulso, e assim o rubro-negro cresceu, criou e fez o gol da vitória.

Classificado na liderança de seu grupo da Taça Guanabara, agora o Flamengo enfrenta o Botafogo - 2º colocado do outro - nas semifinais. O outro finalista chega do duelo entre Boavista e Bangu.

O Jogo

Já classificado em primeiro no grupo B da Taça Guanabara e garantido nas semifinais, o Flamengo encarou o duelo contra o Nova Iguaçu como um treino de luxo para seus principais titulares. Pela primeira vez em 2018, Diego, Everton, Juan estiverem em campo.

O time da Baixada, precisando da vitória para se classificar, iniciou o duelo com muita marcação, e o Rubro-Negro demorou a deslanchar. O time de Paulo César Carpegiani foi a campo com apenas um volante, o colombiano Cuellar, e Diego, Everton Ribeiro e Lucas Paquetá flutuavam pelo meio de campo sem posição fixa.

A primeira boa oportunidade veio somente aos 16. Lincoln puxou o contra-ataque pela esquerda, tocou para Diego no meio, e este abriu para a entrada de Pará livre pela direita. O lateral tentou o chute de fora da área, mas a bola saiu à direita do gol de Jefferson.

A partir da metade do primeiro tempo, o Flamengo começou a pressionar mais o adversário e criou muitas oportunidades de gol.

Aos 23, Diego abriu para Pará na ponta direita, ele cruzou pelo alto do outro lado da área, e Paquetá tentou finalizar de primeira, mas pegou mal na bola e ela subiu muito.

O mesmo Paquetá recebeu de Lincoln na esquerda, avançou pela intermediária e soltou a bomba, mas mandou para fora, aos 26.

Três minutos depois, Everton Ribeiro faz grande jogada pela direita, entrou na área e chutou. Jefferson fez grande defesa e mandou para escanteio.

O Nova Iguaçu finalmente levou perigo ao gol de César. Aos 34, Wescley recebeu livre de marcação pela esquerda, chegou perto da área e tentou o chute de longe. A bola passou perto, mas saiu pela linha de fundo.

As duas melhores chances de gol na primeira etapa aconteceram no final. Aos 37, Paquetá fez linda enfiada pelo meio e achou Lincoln livre na área. O atacante tirou mal do goleiro e errou o alvo.

Aos 41, Everton Ribeiro avançou pela direita e tocou em diagonal para a entrada de Lincoln pelo meio da área. A jovem promessa bateu de primeira e Jefferson fez grande defesa para salvar o Nova Iguaçu.

No intervalo, Pará sentiu-se mal e pediu para ser substituído. Rodinei voltou para o segundo tempo em seu lugar. Já o Nova Iguaçu voltou sem alterações.

Como era de se esperar, por ter uma equipe que jogava junta pela primeira vez no ano e vários jogadores estreando na temporada, o Flamengo perdeu o embalo do final do primeiro tempo, e permitiu que o Nova Iguaçu ganhasse espaço em campo. O time da Baixada, porém, não chegava a ameaçar a meta de César, e o confronto caiu sensivelmente de nível.

Carpegiani voltou a mexer na equipe aos 15, tirando Lincoln para a entrada de Vinícius Júnior. Dez minutos depois, Diego saiu de campo para a entrada do atacante colombiano Marlos Moreno.

Aos 35, Vinícius Matheus levou o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo, deixando o Nova Iguaçu em desvantagem. O Flamengo tentou aproveitar e foi para cima do adversário.

Aos 38, Rodinei trabalhou na ponta direita e conseguiu o cruzamento rasteiro, mas Paquetá não alcançou e a zaga mandou para escanteio.

Aos 43, Vinícius Júnior recebeu de Paquetá e entrou na área pela direita. Mesmo marcado, o atacante conseguiu chutar cruzado. A bola cruzou a pequena área e Marlos tentou de carrinho, mas não alcançou.

Quando o empate sem gols em Brasília parecia certo, o zagueiro Rhodolfo avançou pela intermediária e soltou uma verdadeira bomba ainda bem de longe. O chute foi tão forte e no ângulo superior esquerdo, que Jefferson nem conseguiu reagir e apenas olhou a bola entrar.

FICHA TÉCNICA:
NOVA IGUAÇU 0 X 1 FLAMENGO

Local: estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 4 de fevereiro de 2018, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus
Assistentes: Eduardo de Souza Couto e João Luiz Coelho de Albuquerque
Cartões Amarelos: Wescley, Vinicius Matheus, Adriano (Nova Iguaçu); Rhodolfo, Marlos (Fla)
Cartão Vermelho: Vinícius Matheus (Nova Iguaçu)
Gol: Rhodolfo, aos 48 min do 2º tempo (Flamengo)

NOVA IGUAÇU: Jefferson; Wallace, Raphael Neuhaus, Murillo Henrique e Lucas; Paulo Henrique, Vinicius Matheus e Caio Cezar (Daniel Damião); Wescley (Vinícius Paquetá), Jonathan (Robinho) e Adriano. Técnico: Edson Souza

FLAMENGO: César, Pará (Pará), Réver, Juan e Renê; Cuéllar, Lucas Paquetá, Éverton Ribeiro e Diego (Marlos Moreno); Lincoln (Vinicius Junior) e Everton. Técnico: Paulo Cesar Carpegiani