<
>
2018 Campeonato Paulista, Torneo Paulista 2018 - Temporada Regular
  • Diogo Vitor (87')
  • Rene Junior (20')

Após 50 min sem luz no Pacaembu, Santos arranca empate com o Corinthians

O Santos segue como a grande no sapato de Fábio Carille. Em dia com 50 minutos de apagão no Pacaembu, a equipe da Baixada conseguiu ao menos arrancar um empate por 1 a 1 com o Corinthians.

O time da capital abriu o placar ainda no primeiro tempo, com Renê Júnior, contando com desvio de Léo Cittadini. Aos 21 do segundo tempo, as luzes do Pacaembu se apagaram. Foram nada menos que 50 minutos de paralisação, que quase fizeram com que o jogo fosse adiado.

Na volta da partida, o Corinthians teve a chance de matar a partida, mas acabou perdendo duas oportunidades claras e pagou caro: já aos 42, Diogo Vitor buscou o empate.

O resultado mantém as duas equipes na liderança de seus respectivos grupos.

Na próxima rodada, o Santos visita o Novorizontino, na quarta-feira, às 19h30 (de Brasília). No mesmo dia, mas às 21h45, o Corinthians recebe o Mirassol.

O JOGO

Com o jovem Rodrygo, de apenas 17 anos, como aposta no ataque, o Santos começou o clássico ligado no 220Vv, com a torcida aplaudindo cada toque do atacante na bola. Em cruzamento de Daniel Guedes para a área, Copete por pouco não inaugurou o placar logo nos primeiros minutos da partida.

O Corinthians, porém, não se intimidou e logo criou duas ótimas chances aos 7 minutos. Primeiro, a equipe de Fábio Carille chegou muito bem em troca de passes e Romero chutou na área, mas David Braz travou em cima da hora e mandou para escanteio. Após a cobrança, a bola sobrou para Rodriguinho encher o pé esquerdo, fazendo Vanderlei trabalhar.

O "Peixe" acionava bastante Rodrygo, que vencia seus duelos com o volante Maycon, improvisado mais uma vez por Carille na lateral esquerda. Em uma dessas vitórias pessoais, cruzou da direita e achou Lucas Veríssimo na área, mas a cabeçada do zagueiro saiu no meio do gol, sendo defendida por Cássio.

Só que aos 21 minutos, o sempre seguro Vanderlei foi pego de surpresa por Renê Jr. De longe, o volante arriscou e contou com um leve desvio para "matar" o goleiro santista na jogada e abrir o placar.
Foi o primeiro gol do ex-Bahia com a camisa corintiana desde sua contratação.

O empata santista por pouco não saiu aos 27, quando Daniel Guedes fez ótima jogada pela direita e cruzou na cabeça de Léo Cittadini. O camisa 19, porém, cabeceou torto, ao lado de gol de Cássio.

O time da Baixada era só pressão, tentando chegar ao gol de Cássio por meio de trocas rápidas de passes, pouco efetivas. Já o Corinthians respondia em contra-ataques perigosos, como aos 35, quando Rodriguinho deixou Lucas Veríssimo deitado no chão e rolou para Romero finalizar com muito perigo.
A última chance da primeira etapa foi uma cabeçada de Sasha na lateral da rede de Cássio. A torcida santista chegou até a gritar "gol", mas os times foram para os vestiários com 1 a 0 no placar.

Na segunda etapa, Jair Ventura lançou mais um garoto, Arthur Gomes, na vaga do inoperante Copete.
A mudança fez o "Peixe" melhorar, e sucessivos cruzamentos na área criavam chances de perigo para a equipe praiana. Na melhor delas, Vecchio fez uma acrobacia e quase anotou um golaço, mas Cássio fez grande defesa em seu canto direito e salvou a meta corintiana.

O Corinthians chegou a ter uma boa chance aos 15, de novo com Renê Júnior. O volante aproveitou erro na saída de bola e chegou a ficar de frente para o gol na entrada da área, mas se desequilibrou na hora do chute e facilitou bastante a vida de Vanderlei.

Atendendo pedidos da torcida, Jair Ventura mandou Vitor Bueno a campo no lugar de Vecchio aos 18. Carille respondeu com Júnior Dutra na vaga de Clayson. Mas as mudanças ficaram impossibilitadas de ter algum resultado imediato quando as luzes do Pacaembu se apagaram apenas três minutos depois.

Foram incríveis 50 minutos de paralisação. Os árbitros chegaram até a cogitar que o jogo voltasse a ser disputado apenas na segunda-feira. Bem no momento da decisão, porém, as luzes começaram a se acender.

O Santos se acendeu junto com as luzes e tentou pressionar o Corinthians logo no reinício da partida. Mas a insistência em bolas na área atrapalhava a equipe e foi o time corintiano quem teve a melhor chance. Aos 30, Rodriguinho fez jogada pela direita e cruzou na área rasteiro. A bola acabou no pé de Jadson, que limpou a marcação e bateu na saída de Vanderlei, mas viu Daniel Guedes salvar em cima da linha.

Sempre no contra-ataque, o Corinthians ainda conseguiu um escanteio que gerou outra ótima chance. Rodriguinho pegou bonito, de primeira, após cobrança da esquerda, mas parou em uma belíssima defesa de Vanderlei. No rebote, Balbuena isolou.

E a máxima do futebol voltou a se confirmar: quem não faz...

Toma!

Aos 41 minutos, Cássio saiu mal para tentar afastar um cruzamento e deixou a bola nos pés de Diogo Vitor. O menino de 21 anos dominou na marca do pênalti e bateu sem goleiro para deixar tudo igual.

Aos 45, o Santos ainda reclamou de um pênalti de Balbuena em Cittadini, mas o juiz marcou falta fora da área. O replay, porém, mostrou que o contato aconteceu dentro da área.