<
>
2018 Brazilian Campeonato Miniero, Brasil Mineiro
  • Robinho (54')
  • Rafinha (61')

Em noite de apresentações e estreia de Fred, Cruzeiro bate o Tupi no Mineirão

Antes do duelo, apresentações. Com um locutor no meio do gramado, todos os jogadores do elenco 2018 do Cruzeiro foram chamados e os nomes foram para o telão. A torcida fez a festa. O camisa 9, Fred, foi um dos mais gritados e comemorados. Em campo, porém, ele não conseguiu marcar em sua estreia. O time, sim. Os celestes venceram o Tupi por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, em confronto no Mineirão, válido pela primeira rodada do Campeonato Mineiro.

Fred tentou. Mas não conseguiu. Apesar de ter o Mineirão lotado a seu favor e muita festa pelo seu retorno - 12 anos depois - o camisa 9 não conseguiu aproveitar as oportunidades que teve de balançar as redes. O Cruzeiro, por sua vez, não desperdiçou. O time jogou muito bem, foi melhor durante toda a partida e com facilidade bateu o Tupi, sem sofrer sustos, com gols de Robinho e Rafinha.

A equipe celeste volta a campo no sábado, contra a Caldense, no Ronaldão, em Poços de Caldas, às 21h30 (de Brasília), em confronto válido pela segundada do estadual. O Tupi recebe o Uberlândia, em casa.

O jogo

A grande atração da noite, o atacante Fred, estava em campo. Após um grande problema de bastidores, com multa ainda por resolver e com o Atlético quase deixando o jogador fora desta partida por causa de documentação, o artilheiro foi para o jogo.

A torcida vibrou muito com a entrada de Fred no gramado. Uma grande festa foi armada pela diretoria, com fogos e bombas que fizeram o Mineirão balançar. E o time mostrou que queria alegrar os torcedores.

O primeiro tempo foi um ataque contra defesa. O goleiro Fábio praticamente não trabalhou. A equipe azul jogava em torno do atacante Fred. Várias foram as tentativas para que o novo/antigo atacante cruzeirense voltasse a marcar um gol com a camisa cinco estrelas no Mineirão.

Logo aos 8 minutos Fred teve uma das melhores chances do jogo. Em boa jogada de Arrascaeta e Robinho, o camisa 19 deixou o 9 na cara do gol, sem goleiro, mas ele desviou errado e a bola foi para fora.

O Cruzeiro tinha uma postura agressiva em campo. Parte disso, evidentemente, pela grande diferença técnica de um gigante da Série A contra o simples Tupi do interior de Minas Gerais.

Aos 14, Fred teve outra chance. Em cruzamento de Robinho, o atacante desviou, mas mandou para fora.

O lance azul que mais levou perigo contra a meta do Tupi foi em um cabeceio de Egídio, lance que o goleiro precisou se esticar para evitar o tento celeste.

Após um primeiro tempo de bastante intensidade e com o Tupi como um torcedor dentro do campo, o Cruzeiro voltou concentrando em abrir o marcador.

O Cruzeiro abriu o placar com Robinho. Logo aos 7 minutos da etapa final, após boa tabela, a bola chegou nele que chutou forte para colocar dentro das redes.

Aos 15, a equipe da casa ampliou. Em bela jogada do Cruzeiro, Rafinha, sem goleiro, ainda fez uma graça e mandou para o fundo das redes.

Com o duelo decidido, Mano fez alterações. Mandou a campo Bruno Silva, Thiago Neves e Rafael Sóbis - os dois últimos reeditando o trio vencedor com Fred na época de Fluminense. Porém, pouco mudou, o Tupi seguiu se defendendo e a o time celeste não conseguiu alterar mais nada no placar.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 0 TUPI

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 17 de janeiro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Murilo Francisco Misson Júnior
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Pedro Araújo Dias Cotta
Gols: Robinho, aos 7 minutos do segundo tempo, Rafinha, aos 15 minutos do segundo tempo (Cruzeiro)
Cartões: Murilo, Henrique (Cruzeiro); Paulinho Silva (Tupi)

CRUZEIRO - Fábio, Lucas Romero, Léo, Murilo, Egídio, Henrique, Ariel Cabral, Robinho (Bruno Silva), Arrascaeta (Thiago Neves), Rafinha (Rafael Sóbis) e Fred
Técnico: Mano Menezes

TUPI - Ricardo Vilar, Afonso, Sidimar, Wellington, Udson, Léo Costa, Francesco, Rodrigo Dias (João Vitor), Paulinho Silva (Kalu), Rodrigo (Tiaguinho), Patrick
Técnico: Alexandre Barroso