<
>
2018 Campeonato Mineiro, Brasil Mineiro
  • Ricardo Oliveira (27')
  • Neilson Costa Júnior (38')
  • Alessander Asloquer (85')

Sem Oswaldo, Atlético-MG perde de virada para a Caldense e sai vaiado do Horto

Ricardo Oliveira lamenta durante o duelo contra a Caldense Gazeta Press

O Atlético-MG perdeu a para a Caldense por 2 a 1 neste sábado e ouviu torcedores gritarem 'time sem vergonha'. Jogando em casa, no Independência, a equipe saiu na frente com Ricardo Oliveira, mas viu o time visitante virar com Neílson e Potita. Esse foi o primeiro jogo do Galo após a demissão de Oswaldo de Oliveira.

Ex-auxiliar de Oswaldo de Oliveira e agora integrante da comissão técnica permanente, Thiago Larghi escalou o Atlético-MG com mudanças. Carlos César começou na lateral-direita, enquanto Iago Maidana e Felpe Santana formaram a dupla de zaga. Adilson iniciou no meio, e o quarteto ofensivo teve Erik, Cazares, Otero e Ricardo Oliveira entre os titulares.

A primeira grande chance do confronto foi da Caldense. Logo aos 5 minutos, Juninho encontrou Neílson, que viu Victor fazer uma defesa quase à queima-roupa para evitar o gol da equipe visitante. A resposta veio 7 minutos depois, quando Cazares encontrou Erik. O atacante tirou do goleiro Omar, mas Robinho afastou.

Aos 16 minutos, Ricardo Oliveira balançou as redes após passe de Erik, mas o gol não foi validado. O assistente viu o atacante atleticano um pouco à frente e marcou impedimento. Pouco depois, o Galo chegou de novo. Otero escapou pela direita e carimbou o travessão de Omar.

O gol que abriu o placar do duelo saiu aos 26 minutos. Adilson desarmou no campo de defesa e mandou para Cazares, que encontrou Erik. O atacante arrancou e mandou para Ricardo Oliveira, que, de canhota, bateu rasteiro e cruzado para vencer o goleiro da Caldense. 1 a 0 para o Galo.

Em desvantagem, a Caldense achou o gol de empate aos 38 minutos. Jonathan fez boa jogada pelo lado direito da defesa do Atlético e cruzou para Neílson, que, mesmo marcado por Felipe Santana, conseguiu escorar de cabeça. A bola subiu e encobriu Victor. Tudo igual no Independência.

Antes do intervalo, Omar apareceu duas vezes. Aos 39 minutos, o goleiro da Caldense mandou a batida de Ricardo Oliveira para escanteio; e, no último lance da etapa inicial, o arqueiro foi buscar uma cobrança de falta fantástica de Otero, especialista no assunto.

O Atlético começou o último tempo em cima da Caldense. Com 5 minutos, Carlos Cesar cruzou na cabeça de Erik, que, dentro da pequena área, mandou por cima do gol. Pouco depois, foi a vez de Ricardo Oliveira aparecer no jogo aéreo. O atacante se esticou após chute de falta de Otero, mas não conseguiu alcançar na segunda trave.

O goleiro da Caldense apareceu novamente muito bem aos 12 minutos. Cazares cruzou, Erik cabeceou, e Omar deu um tapinha para evitar o gol do Atlético-MG. Aos 21, Ricardo Oliveira recebeu de Otero dentro da área, mas finalizou mal, à esquerda da trave.

Com 32 minutos de jogo, a Caldense deu trabalho a Victor. Anderson Rosa finalizou de perna esquerda e obrigou o goleiro do Atlético a espalmar para a linha de fundo. Elias ainda teve uma grande chance de colocar o Galo na frente, mas chutou por cima do gol de Omar.

O que a torcida atleticana temia aconteceu aos 39 minutos. No contra-ataque, Juninho recebeu a bola na direita e encontrou Feijão dentro da área. O lateral-direito cruzou para Potita, que, na segunda trave, só empurrou para o gol. 2 a 1 para o time visitante, e vaias ao time de Thiago Larghi.

A próxima partida do Atlético-MG acontece no domingo que vem, às 17h00 (de Brasília), contra o América-MG. A Caldense encara o Patrocinense no mesmo dia, às 16h00 (de Brasília). Ambos os jogos valem pela 7ª rodada do Campeonato Mineiro.

Notícias - Mineiro