<
>

Weverton dispara contra reclamações de Textor sobre Brasileirão: 'Desculpa de quem não teve capacidade'

Após receber o Prêmio ESPN Bola de Prata SportingBet de melhor goleiro do Brasileirão, Weverton comentou sobre a hipótese de manipulação de resultados levantada por John Textor, dono da SAF do Botafogo.

Em um longo desabafo, o goleiro saiu em defesa da arbitragem e cobrou mais união entre os clubes para que sejam feitas melhorias no trabalho dos árbitros no Brasil.

''É a opinião dele, mas é difícil comentar isso... É o meu 11° Campeonato Brasileiro e, sendo sincero, eu já vi árbitro acertar e errar para alguém toda rodada, isso faz parte. Mas eu nunca vi nenhum dirigente de futebol brasileiro sentar para melhorar a condição de trabalho da arbitragem. É uma dificuldade monstra para se fazer uma liga, porque estão todos olhando apenas para o seu próprio interesse'', começou por afirmar.

''Quando a gente erra, o máximo que acontece é o torcedor nos cobrar, mas o nosso salário vai cair e vamos continuar trabalhando. O árbitro quando fica suspenso, fica sem receber e não tem outro trabalho. Já que estão reclamando tanto da arbitragem, vamos melhorar para depois cobrar com firmeza'', completou.

''Se tem tanto problema de arbitragem, vamos nos unir para que a gente possa dar uma condição digna para a arbitragem. Não é justo só cobrar'', declarou.

A base para as reclamações de Textor e do Botafogo é um estudo contratado junto à empresa Good Game!, que utilizou um método próprio para avaliar os erros de arbitragem durante o Brasileirão e como eles impactaram na classificação final.

O levantamento apontou que o Botafogo deveria terminar com vantagem sobre o Palmeiras. E, na visão de Weverton, as reclamações são ''desculpa de quem não teve capacidade'' de se manter no topo para levantar o título ao término do campeonato.

''O Palmeiras foi campeão de forma digna, sem ter nenhuma ajuda. Foi campeão porque trabalhou e foi competente. Tudo o vier fora disso é desculpa de quem não teve capacidade no momento. É raro você ver o Palmeiras reclamar de arbitragem, porque confiamos no processo e não controlamos as pessoas que estão fora. É assim que aprendemos e vamos seguir até o fim'', concluiu.