<
>

Ex-Inter lembra 'superdupla' Adriano 'Imperador'-Ibrahimovic e brinca: 'Quando Ibra errava, era culpa do vento, da bola, do gramado...'

Mancini jogou junto com Adriano "Imperador" e Zlatan Ibrahimovic na Inter de Milão e viveu grandes histórias ao lado da dupla


Nesta terça-feira, a Inter de Milão visita o Real Madrid, às 17h (de Brasília), no Santiago Bernabéu, pela última rodada da fase de grupos da Champions League. Se conquistar uma vitória, o time italiano roubará a liderança dos merengues e avançará aos mata-matas no 1º lugar do grupo D.

Se hoje os nerazzurri veem seu ataque viver boa fase com a dupla Lautaro Martínez & Edin Dzeko, a equipe de Milão teve uma das melhores duplas do futebol mundial entre 2006 e 2008: Adriano "Imperador" & Zlatan Ibrahimovic.

A Inter de Milão volta a campo pelo Campeonato Italiano neste domingo (12), contra o Cagliari, às 16h45 (de Brasília), com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+

Juntos, "Didico" e Ibra foram campeões italianos na temporada 2006/07 e produziram diversas atuações memoráveis, que ficarão para sempre na memória dos interistas.

E nessa era de glórias do time de Milão, um brasileiro teve o privilégio de atuar ao lado dos dois titãs do futebol: o atacante Mancini.

Revelado pelo Atlético-MG, o mineiro de Ipatinga teve grande história no futebol italiano, principalmente por sua longa passagem pela Roma.

Suas grandes atuações pelo time da capital italiana despertaram a cobiça da Inter, que o contratou em 2008 por 13 milhões de euros para reforçar ainda mais o poderoso elenco nerazzurro.

Em sua 1ª temporada em Milão, o atacante jogou não só com Adriano e Ibrahimovic, mas com vários outras lendas da equipe, como o goleiro Júlio César, os zagueiros Córdoba e Materazzi, os laterais Maicon e Zanetti, os volantes Cambiasso e Vieira, os meias Stankovic e Figo e os centroavantes Crespo e Balotelli.

Hoje aposentado como jogador e trabalhando como treinador, Mancini guardou ótimas memórias dos tempos vividos ao lado de tantos craques.

Um de seus companheiros preferidos era o "Imperador", a quem o ex-atleta só tem elogios a tecer.

"Eu joguei com o Adriano na Inter e na seleção brasileira. Foi um privilégio poder jogar durante minha carreira ao lado de tantos craques que fizeram a diferença no futebol. Fui um privilegiado nesse sentido", apontou Mancini, em entrevista ao ESPN.com.br.

"O 'Imperador', se tivesse se cuidado mais um pouco e fosse mais centrado no esporte, teria uma vida muito longa no futebol. Ele jogava muita bola, além de ser gente finíssima", ressaltou.

"É um cara muito bacana, com um coração enorme. Sempre que chegava alegrava nosso dia-a-dia", rememorou.

Na Internazionale, o brasileiro também dividiu o vestiário com o sempre polêmico Ibrahimovic, que é conhecido, além dos gols e façanhas, pela personalidade fortíssima.

Mancini garante, porém, que o sueco era gente boa, apesar de gostar de dar algumas desculpas esfarrapadas quando cometia erros em campo.

"O Ibra era um monstro! Alto, forte, inteligente e de qualidade técnica absurda. Um jogador completo!", exaltou.

"E acredite se quiser: ele é um cara bem tranquilão. Quem não o conhece acha que ele é arrogante, um 'mala-sem-alça', mas não é verdade", assegurou.

"Era engraçado que algumas vezes, quando ele errava um passe, colocava a culpa no vento, no gramado, na bola (risos)... Mas é um cara do bem! Gostava muito dos brasileiros e era grande fã do Ronaldo 'Fenômeno'", contou.

Mancini ficou na Inter até 2011, tendo também uma passagem pelo Milan por empréstimo, e depois voltou ao Brasil para defender o Atlético-MG novamente.

Depois de jogar por Bahia, Villa Nova e América-MG, ele pendurou as chuteiras em 2016, encerrando uma grande carreira e agora dando seus primeiros passos fora de campo.