<
>

Diego Maurício relembra a surpresa que teve ao conhecer Ronaldinho no Flamengo: 'Ele me quebrou'

play
Motivação, orgulho e 'Flamengo é Flamengo': relembre a apresentação de Ronaldinho Gaúcho no Rugro-Negro (2:12)

No dia 12 de janeiro de 2011, o Flamengo via a Gávea lotada para receber Ronaldinho Gaúcho, a principal contratação da gestão Patrícia Amorim. Nesta terça-feira, o evento que parou a Zona Sul do Rio de Janeiro completa 10 anos. (2:12)

A chegada de Ronaldinho Gaúcho no Flamengo completa 10 anos nesta semana e sempre traz lembranças ao torcedor rubro-negro pelo fato de ter tido um jogador do tamanho do "Bruxo" vestindo a sua camisa.

Mas o sentimento também se estendia a seus companheiros de vestiário, que ficaram ansiosos para conhecê-lo.

Foi o caso de Diego Maurício, que, em entrevista ao ESPN.com.br, relembrou como foi o primeiro dia com o craque.

Ao lado do pai, convidado especial para aquele encontro, o atacante se surpreendeu com o fato de ter sido elogiado por R10 pela campanha vitoriosa no Sul-Americano sub-20 em 2011.

"O que me marcou foi a chegada dele. Eu estava no Sul-Americano, jogando, o Flamengo anunciou e eu tomei um susto. 'Jogo com ele no videogame e, quando voltar, vou estar com ele dentro de campo?'. Fomos campeões sul-americanos, tive uma semana de folga, porque não tive férias de final de ano, e depois voltei. Era uma segunda-feira, virei para o meu pai e chamei ele para ir comigo para conhecer 'o homem'. Todo acanhado para falar com ele, cheguei no CT, fui com ele com maior medo”, disse.

“Ele é um cara diferenciado, como ídolo, mas como pessoa é melhor ainda. Quando eu cheguei, ele me deu bom dia, antes de mim, me deu um abraço, deu parabéns pelo campeonato, disse que assistiu aos jogos, que atropelamos o Uruguai, disse que eu fui muito bem. Falou com meu pai: 'Parabéns, tio, pelo filho que você tem'", relatou.

"Na hora, eu fiquei: 'É sério o que está acontecendo?'. Fiquei meio perplexo. Ele me quebrou com a maneira que falou comigo. Naquele momento, vi que era um cara diferenciado", finalizou.

Entre 2011 e 2012, os dois fizeram, juntos, 30 partidas, com 16 vitórias, 11 empates e três derrotas.

Diego marcou três gols, enquanto Ronaldinho guardou 10 bolas nas redes adversárias.